Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Todos os seis corpos são identificados pelo IML

Três pessoas ainda estão desaparecidas. Pai de uma delas só soube do ocorrido um dia depois do acidente no Lago Paranoá

Por Luciana Marques 24 Maio 2011, 16h41

O Instituto de Medicina Legal (IML) terminou a perícia dos dois últimos corpos resgatados nesta terça-feira após acidente no barco no Lago Paranoá, em Brasília, no domingo. Os nomes das vítimas são Paulo de Melo e Adail de Souza Borges. Os nomes das outras quatro vítimas foram divulgados no início da tarde.

Três pessoas ainda estão desaparecidas: Valdelice de Souza Fernandes – de 36 anos e mãe do bebê que faleceu no domingo -, Hadenilton José de Oliveira, de 30 anos, e Robinson Araujo de Oliveira, de 28 anos. O pai de Robinson, Antonio Carvalho de Oliveira, e sua família só souberam do ocorrido na noite de segunda-feira, um dia depois que a embarcação naufragou. Eles moram em Goiânia e não sabiam que Robinson estava na lista dos desaparecidos do Corpo de Bombeiros.

A informação chegou aos parentes por meio de um amigo de Robinson, que também estava no barco, mas conseguiu se salvar. “Um colega dele ligou lá em casa ontem à noite avisando que conseguiu sair do barco, mas o Robinson não. Eles estavam fazendo um passeio”, disse o pai, aflito.

Robinson deixou seu carro na casa do amigo antes da festa no barco e não voltou para buscá-lo. A família tentou ligar no celular dele, mas não teve êxito.

A família do desaparecido chegou a Brasília nesta terça-feira e aguarda por informações no clube Ascade (Associação dos Servidores da Câmara dos Deputados), onde o Corpo de Bombeiros está concentrado para as buscas.

Continua após a publicidade

Publicidade