Testemunha ajuda a frustrar roubo de carga

Ela seguiu o veículo alvo do roubo e passou informações por telefone para a Polícia Militar, que ainda conseguiu libertar vítima de cativeiro

Por Da Redação - 4 abr 2013, 09h21

O telefonema de uma testemunha ajudou a polícia a recuperar um caminhão de carga que havia sido roubado e também a libertar o motorista, levado para um cativeiro pelos ladrões. O caso ocorreu na noite de quarta-feira na Marginal do Tietê. Os ladrões renderam o motorista do caminhão Joel Máximo, de 41 anos, e levaram o veículo, que transportava carga com valor estimado em 340 000 reais.

Ao presenciar a ação dos bandidos, a testemunha não apenas ligou para a polícia, mas seguiu o caminhão passando informações sobre seu trajeto. Esse monitoramento permitiu aos policiais do 1º Batalhão de Policiamento de Choque recuperar o caminhão na Marginal do Pinheiros, próximo ao Jockey Club de São Paulo. Os bandidos, no entanto, fugiram do local levando Joel Máximo.

A libertação da vítima que estava com os ladrões foi possível graças a outra ligação, só que agora dos próprios criminosos. Os policiais já estavam dentro do caminhão roubado quando o celular de Francisco de Oliveira, de 33 anos, detido dirigindo o veículo roubado, tocou. Foi então que a polícia negociou a libertação da vítima, deixada pelos criminosos na cidade de Mogi das Cruzes, na Região Metropolitana de São Paulo.

Leia também:

Publicidade

Restaurante é alvo de arrastão em Higienópolis

Ex-tenente da PM é baleado em mercado na Zona Leste

Bandidos fazem arrastão em condomínio nos Jardins

O assaltante que dirigia o caminhão foi preso em flagrante e levado ao Departamento de Investigações sobre Crime Organizado (Deic), que investigará o caso. A quadrilha tinha ao menos mais três pessoas, mas nenhum dos outros integrantes foi preso até agora.

Publicidade

Em 2012, foram registrados 7.342 roubos a carga no estado de São Paulo. Só na capital foram 4.353 crimes deste tipo, segundo balanço da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. “A solução só ocorreu porque uma pessoa colaborou com a Polícia Militar. Se não fosse a ligação, ainda teríamos em cativeiro um cidadão de bem e as peças não seriam recuperadas”, disse o tenente Bruno de Oliveira à Rádio CBN.

Zona Sul – Um policial militar à paisana baleou três homens que assaltavam uma mulher parada em um semáforo, no Capão Redondo, Zona Sul de São Paulo, na noite desta quarta-feira. Um dos suspeitos morreu na hora e os dois comparsas foram levados ao Pronto-Socorro do Campo Limpo.

Os suspeitos abordaram uma mulher que estava em um Ford Fox, no semáforo entre a Avenida Comendador Sant’Anna e a Avenida Ellis Maas, por volta das 21h. O policial estava dentro do carro anterior e tentou prendê-los.

Segundo a PM, um dos assaltantes puxou o gatilho de um revólver calibre 38, mas os disparos falharam. Os três participantes do assalto foram atingidos. A vítima e o PM não se feriram. O revólver foi o único objeto apreendido. A polícia não informou o nome dos suspeitos e ainda não há informações sobre o estado de saúde dos dois baleados. O caso foi registrado no 47º DP (Capão Redondo).

Publicidade

(Com Estadão Conteúdo)

Publicidade