Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Terceirizados do apoio à Imigração de Cumbica param

Por Da Redação 9 dez 2011, 07h27

Por Solange Spigliatti

São Paulo – Os funcionários que dão apoio no setor de controle de Imigração do Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, na grande São Paulo, entraram em greve na noite de ontem, segundo confirmou a Polícia Federal. Os cerca de 90 funcionários de uma empresa terceirizada que trabalham nos dois terminais do aeroporto diariamente, resolveram cruzar os braços na noite de ontem, com a alegação de que a Polícia federal não estaria efetuando os pagamentos, o que é negado pela PF.

De acordo com a PF, os terceirizados estavam tentando impedir na manhã de hoje a entrada dos agentes da PF de outras unidades que foram acionados para substituir os grevistas e garantir a normalidade no atendimento do controle migratório.

Em nota, a PF diz que o plano de contingência ativado será mantido por tempo indeterminado até que o problema seja solucionado. Ainda de acordo com a nota, a PF diz que está em dia com suas obrigações contratuais e que o pagamento dos salários e o cumprimento de outras obrigações trabalhistas são de responsabilidade da empresa terceirizada.

A interrupção do serviço implica, de acordo com a nota, “em descumprimento de cláusula contratual, o que pode acarretar na aplicação de multas, rescisão de contrato e até no impedimento de fechar contratos com o governo federal”.

Continua após a publicidade

Publicidade