Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Temer desembarca na China para visita de Estado e cúpula do Brics

Presidente vai se reunir com empresários e políticos antes do encontro do bloco

Por Da redação - Atualizado em 31 ago 2017, 00h57 - Publicado em 31 ago 2017, 00h51

O presidente Michel Temer desembarcou em Pequim na manhã desta quinta-feira (noite de quarta no Brasil) para participar da 9ª Cúpula do Brics. O bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul se reúne entre 3 e 5 de setembro na cidade chinesa de Xiamen. Nos dias antes do encontro, Temer terá uma série de reuniões com investidores chineses e com o presidente Xi Jinping.

O brasileiro vai apresentar às autoridades e empresários chineses o pacote de concessões e privatizações de aeroportos, portos, rodovias e linhas de transmissão lançado na semana passada pelo governo, que inclui a venda de parte da Eletrobras.

Já nesta quinta Temer terá reuniões com os presidentes das gigantes do setor elétrico State Grid Corporation of China e China Three Gorges Corporation, da empresa de telecomunicações Huawei e do grupo empresarial HNA. Na sexta, ocorre a visita de Estado, com encontros com Xi Jinping e com o primeiro-ministro Li Keqiang.

Parceria

Segundo o Ministério das Relações Exteriores brasileiro, a visita ocorre a convite do presidente Xi Jinping e reflete o compromisso dos países com o aprofundamento de sua parceria entre as duas nações.

Publicidade

A China é o maior parceiro comercial do Brasil desde 2009. Em 2016, o intercâmbio bilateral alcançou 58,5 bilhões de dólares, sendo que as exportações do Brasil para a China totalizaram 35,13 bilhões de dólares com um superávit brasileiro de 11,76 bilhões de dólares. Este ano, o país asiático comprou 25% de tudo o que foi exportado pelo Brasil. No ano passado, a China foi o terceiro maior investidor no Brasil atrás de Estados Unidos e Suíça com investimentos em setores estratégicos como infraestrutura e energia.

(Com Agência Brasil)

Publicidade