Clique e assine a partir de 9,90/mês

Carne Fraca: Temer come picanha com embaixadores

Segundo funcionários do próprio restaurante, somente as carnes suínas e de frango servidas no local são nacionais

Por Da redação - Atualizado em 20 mar 2017, 11h08 - Publicado em 19 mar 2017, 22h16

Em um gesto político para recobrar confiança sobre a indústria brasileira após a deflagração Operação Carne Fraca, o presidente Michel Temer jantou em uma churrascaria de Brasília neste domingo (19).

Estavam presentes os embaixadores da China e de Angola no Brasil, os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Blairo Maggi (Agricultura), Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços) e representantes de outros 25 países.

O rodízio, que custa R$ 119 por pessoa, incluiu carnes, bufê de saladas e sushi. Temer comeu picanha, linguiça e bebeu caipirinha para acompanhar. Segundo nota do Palácio do Planalto, todos os cortes servidos à comitiva eram de origem brasileira.

Temer sublinhou que dos 4837 frigoríficos sujeitos a inspeção federal, apenas 21 estão sendo investigados por irregularidades.

Continua após a publicidade

 

 

Publicidade