Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Taxista vascaíno organiza transporte de parentes das vítimas de graça

Iniciativa foi de Gilmar da Silva Vasconcelos, torcedor rival que se solidarizou com o incêndio no Flamengo

Gilmar da Silva Vasconcelos, 40 anos de idade e torcedor do Vasco da Gama, sequer pensou na rivalidade com o Flamengo quando viu a notícia sobre o incêndio no Ninho do Urubu, sede do clube, que vitimou dez atletas das categorias de base. Decidiu que iria transportar os parentes das vítimas que chegassem ao Rio de Janeiro de graça e divulgou a iniciativa nas redes sociais. Em poucas horas, viu a postagem viralizar, angariou outros motoristas e recebeu um contato de um representante do Flamengo para organizar as corridas.

“Tomei a decisão quando cheguei no aeroporto de manhã. Lembrei dos seis mortos pelas enchentes na terça-feira e fiquei mais triste ainda”, releva Gilmar. “Sinceramente, nem pensei na rivalidade, fiz de coração”, completa o taxista que não gosta de discutir por causa de política, religião ou futebol.

Até a noite desta quinta-feira, 8, Gilmar Vasconcelos conseguiu reunir outros 50 motoristas dispostos a transportar os parentes das vítimas em grupo de WhatsApp. “Bom é que agora não estarei sozinho”, comemora.

O grupo ainda não conseguiu encontrar nenhum familiar para a carona solidária, mas isso vai mudar nos próximos dias. O representante do Flamengo que pediu auxílio para Gilmar disse que o clube vai precisar do transporte para o velório – o time carioca pretende organizar uma cerimônia coletiva. Eles vão marcar uma reunião para combinar os detalhes. “É importante frisar que não estamos pedindo valor nenhum para isso. É de coração”, completa Gilmar.