Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Suzane sobre Sandrão: ‘Tenho planos de viver com ela fora da prisão’

Condenada pelo assassinato dos pais, Suzane Richthofen falou na TV sobre a relação com a mulher, presa por participação em sequestro seguido de morte

Amizade que virou romance dentro do presídio. Foi assim que Suzane Richthofen, condenada pelo assassinato dos pais em crime ocorrido em 2002, resumiu sua história de amor com Sandra Regina Ruiz Gomes, a Sandrão, condenada por sequestro seguido de morte de um adolescente de 14 anos. Suzane falou sobre o relacionamento na segunda parte de sua entrevista para o apresentador Gugu Liberato, exibida na noite desta quinta-feira. A primeira parte foi ao ar na quarta e deixou a Record perto da Globo na audiência. A relação entre Suzane e Sandrão veio à tona em setembro do ano passado quando elas formalizaram a união para poder viver na “cela das casadas”, local destinado a presas homossexuais que vivem como casais na Penitenciária Feminina I de Tremembé.

Leia também:

Suzane Richthofen: ‘Não é fácil estar presa sem minha família’

Suzane, Sandra e o jogo de sobrevivência na cadeia

Mulher de Suzane Richthofen é temida na cadeia

Colegas de trabalho na oficina de costura desde 2007, quando Suzane foi transferida para o presídio de Tremembé, Suzane e Sandrão a princípio eram apenas amigas. Nos fins de semana, segundo contaram, elas passavam o tempo jogando xadrez e aos poucos a paixão brotou. Há cerca de dois anos, Sandrão terminou o namoro que mantinha antes de Suzane chegar – com Elize Matsunaga, condenada por assassinar e esquartejar o marido, Marcos Matsunaga – e se declarou durante uma partida. “Ela tremia. Eu disse que ia entender se ela não quisesse mais falar comigo, mas ela disse: ‘É uma loucura, mas eu também estou apaixonada por você'”, relatou Sandrão, que também participou da entrevista a Gugu.

No começo, Suzane contou ter tido dificuldade de aceitar a relação homossexual. “De repente, esse sentimento começou a ficar confuso dentro de mim. Eu não parava de pensar nela, mas eu sou heterossexual. Não conseguia assumir que eu estava gostando de outra mulher.” Com olhar de cumplicidade, Suzane aparentou já ter superado a confusão. “Ela me completa, ela me faz feliz, traz alegria aos meus dias, traz paz e confiança. Traz um futuro, certeza de dias melhores.”

Arquivo VEJA: Verdades e mentiras de Suzane von Richthofen

Prestes a deixar a cadeia após ter conquistado a progressão de pena para o regime semiaberto, Sandrão disse que a distância não irá afetar o relacionamento. “Antes eu era uma sombra, ninguém podia saber, ela não admitia para ela mesma, agora é de verdade”, disse. “Eu que fui abusada de chegar perto dela, ela sempre foi reservada”, disse sobre a paquera que acabou em namoro. Suzane também conquistou o benefício em agosto, mas abriu mão por não querer deixar Tremembé. Uma unidade destinada a receber presas em semiaberto está atualmente em construção no presídio e Suzane aguarda sua inauguração para pedir novamente a mudança de regime.

Suzane e Sandrão olham para o futuro com a expectativa de permanecer juntas. “Tenho planos de viver com ela fora da prisão”, declarou Suzane. “Eu sempre sonhei em ser mãe, mas acho que ter filhos seria muita responsabilidade. A Sandra tem sobrinhos, que são uma graça, ser tia seria mais fácil.”