Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Suspeito de assassinar promotora é encontrado morto

Corpo de Djalma Brugnara Veloso foi achado em motel na cidade de BH

Por Da Redação 3 fev 2012, 06h43

O empresário Djalma Brugnara Veloso, de 49 anos, suspeito de matar a procuradora Ana Alice Moreira de Melo, de 35 anos, foi encontrado morto em um motel na cidade de Belo Horizonte na madrugada desta sexta-feira. Veloso era ex-marido de Ana Alice e ela já o havia denunciado à polícia por violência doméstica.

De acordo com a polícia, o corpo do empresário foi encontrado por funcionários do motel, que estranharam o silêncio do hóspede. A hipótese de suicídio é investigada, mas a polícia não descarta que ele tenha sido assassinado, já que o corpo apresenta diversos ferimentos e marcas de agressão no pescoço. Sob o corpo havia ainda uma faca, que os investigadores acreditam que pode ser a mesma usada para matar a procuradora.

Veloso era procurado pela polícia desde a madrugada de quinta-feira, quando Ana Alice foi morta na cidade de Nova Lima, região metropolitana da capital mineira. A procuradora teria sido surpreendida por volta das 4 horas por Djalma na casa onde ela morava com os dois filhos de 3 e 6 anos em um condomínio de luxo.

Segundo informações da Polícia Civil, o homem entrou na casa sem que a procuradora percebesse e começou uma discussão. Assustada, a babá se escondeu em um dos banheiros da residência com as crianças. Quando parou de ouvir as vozes de Djalma e Ana Alice, a babá saiu do banheiro e encontrou o corpo da mulher no chão com sinais de facadas.

Na terça-feira da semana passada, dia 24, Ana Alice havia registrado um boletim de ocorrência contra o ex-marido por ameaça e pedido para receber as medidas de proteção garantidas por lei. Segundo a polícia, Ana Alice estava sob proteção, o significava poder acionar a polícia caso Djalma se aproximasse dela. A polícia afirmou que a vítima não teve tempo de acionar a PM porque foi surpreendida pelo suposto agressor já dentro de casa.

Continua após a publicidade
Publicidade