Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

SP: Prefeitura libera corrida de táxi com preço combinado

Custo será determinado pela quilometragem, sem contar o congestionamento, e percurso poderá ser definido pelo passageiro

A prefeitura de São Paulo liberou corridas de táxi com preço fixo e predeterminado, sem cálculo por taxímetro. Portaria publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da Cidade autoriza, em “caráter inicial”, a adoção, por taxistas interessados, do sistema de cobrança de tarifa pré-fixada. De acordo com o texto, assinado pelo secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, o modelo vai permitir que o usuário escolha pagar um valor fechado para percorrer determinada distância pela cidade. Informalmente, a prática já existia, mas, como era considerada irregular, poderia render multas ao motorista flagrado sem taxímetro ligado.

Leia também:

Haddad camufla radares em caixotes de metal

Ônibus, metrô e trens têm maior aumento em 5 anos em SP

O custo será determinado pela quilometragem, independentemente do índice de congestionamento registrado no momento da corrida, a exemplo do que já ocorre nos guichês de táxi comum, especial ou de luxo localizados no Aeroporto de Congonhas ou nas rodoviárias Tietê e Barra Funda. Para o cálculo da distância entre os endereços inicial e final o taxista poderá usar qualquer sistema de mapa eletrônico, como GPS ou aplicativos de internet. Seja qual for a escolha, no entanto, deverá ser obedecida a menor distância apontada pelo aparelho ou o traçado determinado pelo passageiro.

Segundo Tatto, a medida visa a “oferecer um sistema confortável e seguro tanto para o passageiro quanto para o condutor”, tendo em vista ainda “as novas tecnologias que permitem o cálculo da rota a ser percorrida”. O uso do preço fixo, no entanto, é opcional. O usuário de táxi poderá escolher entre os dois sistemas. Geralmente, a tarifa pré-fixada vale a pena quando há tráfego intenso. Nesse caso, o passageiro não arca com todo o ônus do congestionamento – com o taxímetro ligado, o tempo e a distância determinam o valor final da corrida.

Pela tabela da prefeitura, uma corrida de 10 quilômetros, em táxi comum, na bandeira 1, custará 40 reais no modelo de preço fixo. Qualquer taxista pode fazer uso de aplicativo para cálculo da tarifa, desde que o usuário permita. O pagamento poderá ser feito antes ou depois da corrida, de acordo com o que ficar combinado antes da viagem.

(Com Estadão Conteúdo)