Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Sobe para 10 o número de mortos pela chuva em Minas

Por Da Redação 29 dez 2010, 07h53

Já chega a dez o número de mortos em decorrência das fortes chuvas que atingem cidades de Minas Gerais, segundo a Defesa Civil do estado. Apenas nesta semana, sete pessoas morreram.

Nesta quarta-feira, uma casa de quatro cômodos localizada no bairro Novo Horizonte, em Lajinha, no leste de Minas, foi atingida por um barranco de aproximadamente 50 metros de largura por 30 metros de altura que se desprendeu de uma rocha que fica atrás do imóvel, por volta da meia-noite.

A casa foi soterrada, atingindo quatro pessoas. Três delas morreram. São elas: Maria Rosângela do Carmo, de 35 anos; Eduarda Vitória Barros, de 5 anos, e Wendel Riam do Carmo Barros, de 2 anos. A outra vítima, Agnaldo de Oliveira Barros, de 33 anos, foi socorrida por moradores antes da chegada do Corpo de Bombeiros.

Na terça-feira, o desabamento de um muro de arrimo atingiu uma cobertura, abaixo do nível da rua, onde estavam duas mulheres e duas crianças, por volta das 18 horas, no bairro Fátima, em Barbacena. Todas as vítimas foram socorridas e encaminhadas para a Santa Casa de Misericórdia daquela cidade, onde receberam os atendimentos médicos.

Segundo a Defesa Civil, a vítima fatal foi Efigênia Rosália Antero, de 80 anos. A idosa foi socorrida consciente, com fratura exposta nos membros inferiores e escoriações pelo corpo, mas não resistiu e faleceu.

Os outros feridos foram: Matheus Nathan da Costa Silva, de 2 anos, que teve escoriações pelo corpo, e Noêmia da Costa e Silva, de 3 anos, levada ao hospital com traumatismo de crânio e trauma de face. A outra adulta é Maria Cleuza da Costa, de 53 anos, que teve escoriações generalizadas e suspeita de fratura de bacia e membros inferiores.

Já na segunda-feira, um temporal já havia causado o transbordamento de um córrego no bairro Santa Maria, atingindo seis residências, e no bairro Nova Cidade, outras três casas foram danificadas. Até o momento, três pessoas estão desalojadas e uma família está desabrigada.

Desde outubro, das 57 cidades afetadas, 34 decretaram situação de emergência. Mais de 3.000 casas foram danificadas pelo mau tempo e 37 pontes foram destruídas em diversos municípios.

(Com Agência Estado)

Continua após a publicidade

Publicidade