Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sindicatos britânicos ameaçam entrar em greve contra a reforma da aposentadoria

Por Carl Court - 14 set 2011, 15h16

A Confederação de Sindicatos Britânicos (TUC) anunciou nesta quarta-feira em Londres uma jornada de ação nacional contra a reforma da aposentadoria no setor público para o próximo dia 30 de novembro, “a maior mobilização da última geração”, afirmou.

O secretário-geral da TUC, Brendan Barder, disse durante uma coletiva de imprensa que 14 sindicatos de trabalhadores do setor público consultaram seus afiliados para decidir se entrariam em greve. Depois, ele se declarou disposto a negociar para se chegar a um acordo.

O líder sindical afirmou que todos os sindicatos estão absolutamente comprometidos e dispostos a resolver a situação com o governo através de negociações verdadeiras.

Centenas de milhares de trabalhadores do setor público aderiram no mês de junho uma primeira greve nacional contra a reforma da aposentadoria, o que afetou, sobretudo, as escolas.

Continua após a publicidade

Caso seja adotada a reforma prevista, que faz parte do drástico plano de rigor do governo para acabar com o déficit público, as aposentadorias dos funcionários serão calculadas a partir do último salário, ao invés do rendimento médio de todos os anos trabalhados, as contribuições aumentarão e a idade para se aposentar subirá para 66 anos até 2020, contra os 60 anos atuais.

Publicidade