Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Sinal analógico acaba em março em SP; 500 mil kits são entregues

Com o desligamento, a programação das emissoras da região de São Paulo estará disponível somente no formato digital

Por Da redação Atualizado em 17 fev 2017, 19h40 - Publicado em 17 fev 2017, 19h39

O presidente da Anatel, Juarez Quadros do Nascimento, confirmou nesta sexta-feira que o desligamento do sinal analógico de TV em São Paulo acontecerá até o dia 29 de março. A expectativa, segundo ele, é que 93% dos domicílios da cidade de São Paulo e de 38 municípios vizinhos estejam aptos a receber a TV aberta digital até esta data.

Com 7 milhões de residências e mais de 20 milhões de habitantes, a metrópole marca uma nova etapa na desativação do sinal analógico. Até o momento, foram feitas duas experiências, uma piloto, no município goiano de Rio Verde, e uma segunda que englobou o Distrito Federal e cidades do entorno da capital federal.

“Uma vez resolvido o problema de São Paulo, certamente, nas demais capitais brasileiras esse trabalho será muito mais célere e facilitado”, ressaltou Quadros.

Até o final de janeiro, 86% dos residentes na região metropolitana já tinham aderido à transmissão digital. “Como a TV digital está funcionando há anos, foi a primeira capital brasileira a contar com sinal digital, provavelmente muitas pessoas que até tenham direito não tenham necessidade de tirar o kit para uso”, acrescentou Quadros.

Com o desligamento, a programação das emissoras da região de São Paulo estará disponível somente no formato digital.

Continua após a publicidade

Quadros visitou hoje o posto do “programa de distribuição de kits” para recebimento do sinal de TV digital na região central de São Paulo, onde fez a entrega do kit número 500 mil.

No total, deverão ser disponibilizados cerca de 1,9 milhão de kits em 60 pontos de distribuição na Grande São Paulo.

O kit é composto por uma antena, um conversor do sinal analógico para o sistema digital, e um controle remoto. Ele deve ser ligado em televisões que não têm receptor de sinal digital integrado. As famílias cadastradas nos programas sociais do governo federal têm direito a receber gratuitamente os conversores. Os kits continuarão a ser distribuídos até 45 dias após o término do sinal analógico na capital paulista, como aconteceu em Brasília.

Com a mudança na transmissão do sinal de TV, as faixas de frequência serão disponibilizadas para ampliação das rádios FM e oferta de serviço de banda larga móvel de quarta geração (4G). Depois da Grande São Paulo, o encerramento do sinal analógico deverá ser feito em Goiânia, Recife, Fortaleza, Salvador e Belo Horizonte. Em setembro, o processo atingirá grandes regiões do estado de São Paulo: Campinas, Santos, Vale do Paraíba, Ribeirão Preto e Franca.

“Pelo menos 80% da população [brasileira] vai estar só com a recepção digital até o final de 2018. O restante até 2023”, disse Martelletto.

(Com Agência Brasil)

Continua após a publicidade
Publicidade