Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Silvio ‘Land Rover’ vai trabalhar

Por Giancarlo Lepiani - 19 mar 2008, 14h33

O ex-secretário-geral do PT Silvio Pereira se apresentou nesta quarta-feira, em São Paulo, para enfim começar a prestar serviço comunitário. Há uma semana, ele se negou a trabalhar como auditor de serviços públicos — como varrição de ruas, reparo de buracos e desobstrução de bueiros. Pereira foi embora dizendo que só tinha vocação para trabalhar com crianças ou na cozinha.

Dois dias depois, a Justiça Federal deu prazo de 48 horas para o ex-petista começar a prestar o serviço comunitário — caso contrário, poderia voltar a ser réu no escândalo do mensalão, junto com outros 39 acusados, incluindo o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro petista Delúbio Soares. Silvio Pereira se livrou do processo ao fazer um acordo com a Justiça — tem de prestar 750 horas de serviços comunitários num prazo de três anos.

Na manhã desta quarta, o ex-secretário do PT se apresentou na subprefeitura do Butantã. Antes de começar a trabalhar, teria de passar pelo departamento de Recursos Humanos da subprefeitura. De acordo com as autoridades municipais, Silvio Pereira deve trabalhar na zeladoria urbana, ajudando a auditar fiscalização de serviços na área do Butantã, na zona oeste da capital.

Publicidade