Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Servidores bloqueiam a entrada da reitoria da UFRJ

Pela manhã, grevistas fizeram carreata e dificultaram o acesso à universidade

Os técnicos-administrativos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) invadiram a reitoria nesta sexta-feira e impediram a entrada de funcionários. O protesto é mais um de uma série que tenta chamar a atenção para as reivindicações da categoria. Pela manhã, cerca de 150 servidores fizeram carreata na Avenida Brigadeiro Trompowsky até o acesso à Ponte do Saber, que leva à Ilha do Fundão, onde fica o campus universitário. Com o bloqueio da via no sentido Linha Amarela, a região ficou engarrafada.

Policiais do 17º BPM (da Ilha do Governador) tiveram de acompanhar o ato e tentar contornar os transtornos do trânsito. Os manifestantes queimaram pneus para impedir a entrada das pessoas na UFRJ. Bombeiros foram acionados. O motivo do protesto é mostrar que os servidores são contrários à proposta governamental do reajuste de 15%, escalonado em três anos.

Depois da carreata, por volta das 8h, os servidores bloquearam a entrada da reitoria e ficaram na porta. Nos vidros, colaram plásticos pretos e penduraram faixas. Eles devem permanecer no local até que seja divulgado o resultado da reunião, às 14h, entre o sindicato e o Ministério do Planejamento em Brasília.

LEIA TAMBÉM:

Estudantes e funcionários ocupam reitoria da UFRJ

Manifestantes desocupam reitoria da UFRJ

No Rio, ensino superior cresce com universidades de lata

Dilma enfrenta protestos de estudantes e servidores no Rio

Reuni: CGU aponta ‘sistemática de atrasos’ em obras das universidades federais