Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Serial killer de Goiânia é condenado a 25 anos de prisão em oitavo júri popular

Tiago Henrique Gomes da Rocha está preso desde outubro de 2014. Ele responde a mais de 30 homicídios e suas penas somadas ultrapassam 150 anos de prisão

Por Da Redação
Atualizado em 5 jun 2024, 02h00 - Publicado em 18 Maio 2016, 17h21

O vigilante Tiago Henrique Gomes da Rocha, de 28 anos, conhecido como serial killer de Goiânia, foi condenado nesta quarta-feira a mais 25 anos de prisão. Neste julgamento, o réu respondeu pelo homicídio de Taynara Rodrigues da Cruz, de 13 anos, que aconteceu em junho de 2014. O promotor de Justiça Rodrigo Félix Bueno pediu que o vigilante fosse condenado por homicídio qualificado por motivo torpe e recurso que impossibilitou a defesa da vítima. O júri popular concordou com a acusação.

Segundo a acusação do Ministério Público, Taynara conversava com uma amiga quando um Tiago se aproximou em uma moto, cutucou a jovem com a arma, pediu o celular e, logo em seguida, atirou. A amiga de Taynara correu e escapou ilesa.

A sessão desta quarta aconteceu no 1º Tribunal do Júri de Goiânia e foi presidida pelo juiz Eduardo Pio Mascarenhas da Silva. Rocha, que está preso desde outubro de 2014, já foi condenado por sete homicídios e é acusado de cometer mais de 30 assassinatos, ele também cumpre pena por roubo e porte ilegal de arma.

LEIA TAMBÉM:

Serial killer de Goiânia é condenado a mais 20 anos de prisão

Continua após a publicidade

Serial killer de Goiânia é condenado a 25 anos de prisão em sexto júri popular

Desta vez, o vigilante não compareceu ao julgamento a pedido da defesa. O júri popular foi composto por quatro homens e três mulheres. Três testemunhas foram ouvidas, incluindo o irmão da vítima. A mãe de Taynara, Dalvanir Rodrigues Barbosa, de 59 anos, também estava presente no julgamento.

O advogado de defesa Hérick Pereira de Sousa pediu a desconsideração das qualificadoras apresentadas pelo MP alegando divergências na acusação e apresentou vídeos mostrando disfunções no cérebro de psicopatas. Para a defesa, não foram realizados os examos necessários que provem que Tiago é psicopata e, consequentemente, inimputável. O advogado informou que vai recorrer da sentença.

(Da redação)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.