Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Sergio Moro e Luiz Fux nas manchetes de 28/08/17

Em entrevista a jornal, juiz da Lava Jato critica ministro do STF Gilmar Mendes

O juiz Sergio Moro e o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux estão nas manchetes dos principais jornais do país nesta segunda-feira. Em entrevista ao Estado de S.Paulo, Moro critica o ministro do STF Gilmar Mendes por soltar condenados em 2.ª instância. Já em entrevista ao Globo, Fux afirma que a reação do Congresso ao avanço da Lava Jato é um contragolpe no Poder Judiciário. Na Folha de S.Paulo, reportagem revela que 1.296 municípios brasileiros pedem socorro em razão de desastres naturais.

O Estado de S.Paulo
Gilmar não deveria soltar preso de 2ª instância, diz Moro
Para Moro, o ministro Gilmar Mendes deveria seguir decisão da própria Corte e não soltar condenados em 2.ª instância. Sua declaração reflete a preocupação da força-tarefa da Lava Jato com uma possível mudança do entendimento de Gilmar e do STF em relação à matéria. Na semana passada, o ministro concedeu habeas corpus a um condenado em 2.º grau e afirmou em seu despacho que a prisão só deveria ocorrer após o julgamento de recurso pelo Superior Tribunal de Justiça.

Supremo rejeita pedidos de suspeição de seus ministros
Nenhum pedido de impedimento ou suspeição de ministros do STF levado à Corte foi atendido nos últimos dez anos. As 80 arguições que chegaram à Corte desde 2007 foram rejeitadas pelo presidente do STF da época e não tiveram o mérito discutido pelo colegiado. Do total de casos, seis ainda aguardam desfecho e envolvem Gilmar Mendes. 

O Globo
Fux: Congresso tenta enfraquecer Judiciário
Em entrevista, o ministro comparou o Brasil à Itália para dizer que, assim como na reação à operação Mãos Limpas, o Parlamento brasileiro tenta fazer “reformas mirabolantes” para enfraquecer as investigações. Fux cita como exemplo a transformação das medidas contra a corrupção em lei de abuso de autoridade, “para tentar criar uma ameaça legal à atuação dos juízes”.

Folha de S.Paulo
Uma a cada 4 cidades do país está em emergência
O governo recebeu pedidos de socorro de 1.296 cidades, tanto para lidar com a falta como com o excesso de água. A maioria deles, 71%, deve-se à seca. Estão concentrados no Nordeste e no norte de Minas. A destruição causada por tempestades, como alagamentos e inundações, representa 29% e está espalhada por Sul, Sudeste e Norte.  

Valor Econômico
Gestoras tomam calotes e viram donas de imóveis
As gestoras de recursos estão sendo forçadas a assumir tarefas com as quais não contavam. Por causa da crise, estão executando garantias dadas por empresas que emitiram papéis de dívida e não honraram o pagamento. São ativos como imóveis, shoppings e fazendas.

Estado de Minas
Pós-graduados em agonia
Estudantes da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) relatam quadros de depressão, ansiedade, angústia, paralisação de atividades, uso de medicamentos e até abandono dos cursos. A origem dos problemas passa por prazos apertados para cumprimento de tarefas e entrega de trabalhos acadêmicos e pela falta de acompanhamento do orientador. A UFMG tem 12,3 mil alunos matriculados na pós-graduação.