Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

SC vive terceira noite de ataques: seis ônibus incendiados

Maioria dos atentados foi em Florianópolis, onde fogo atingiu ônibus escolar e uma escola desativada. Prédios de órgãos de segurança foram alvo de tiros

Pela terceira noite seguida, criminosos prosseguiram nesta quarta-feira com a onda de ataques que ocorre desde segunda-feira em Santa Catarina. Foram registrados ao menos seis novos ônibus incendiados e prédios de órgãos da segurança pública, como a central de monitoramento da Polícia MIlitar em Florianópolis e postos da Guarda Municipal, foram alvo de tiros.

Leia também:

Polícia prende 27 suspeitos de ataques em SC

Criminosos atacam polícia em Santa Catarina

Segundo a polícia, o primeiro atentado ocorreu por volta das 20 horas na rua João Nunes Vieira, no bairro dos Ingleses, no norte da ilha. Um ônibus foi parado por três criminosos, que mandaram passageiros, motorista e cobrador descerem do veículo. Em seguida, eles provocaram o incêndio – o fogo acabou atingindo dois carros que estavam próximos.

Outros dois ônibus foram incendiados em Tijucas, um deles escolar. Em seguida, outro veículo de transporte coletivo foi queimado na avenida 13 de Maio, no Centro de Florianópolis. Outro ataque foi registrado por volta das 23h45, contra um ônibus no bairro Caminho Novo – o ônibus também foi incendiado.

Segundo o jornal Diário Catarinense, uma escola desativada foi incendiada por volta das 21h30 na localidade de Cachoeira do Bom Jesus, norte da ilha onde fica Florianópolis. O prédio seria ocupado por usuários de drogas e moradores de rua.

Polícia – De acordo com informações da Polícia Militar, uma base da Guarda Municipal em Balneário Camboriú foi alvejada por volta das 23h30. O mesmo ocorreu com um posto da Guarda Municipal em Itajaí. Além disso, em São José, na Grande Florianópolis, a central de videomonitoramento da Polícia Militar foi atingida por três disparos perto das 23h20.

Até agora, 27 suspeitos de envolvimento com a onda de crimes que assola Santa Catarina nesta semana foram presos na Grande Florianópolis e na cidade de Itajaí, no litoral ao norte da capital. Os detidos, entre eles 12 menores, teriam participado dos casos de incêndio a ônibus e depredação do patrimônio no estado.

Desde o começo da semana, diversos ônibus foram incendiados na capital catarinense e em outros municípios. Além de Florianópolis, as cidades atingidas foram Navegantes, Criciúma, Itajaí, Camboriú e Blumenau. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do estado, 25 atentados haviam sido registrados até a noite desta quarta. Com os novos casos, o número deve chegar a 33. A origem dos crimes ainda não foi esclarecida pela polícia.