Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Sabesp começa obras para captar segunda parcela do volume morto

Primeira reserva, que tem 182,5 bilhões de litros de água, deve se esgotar em outubro. Cantareira está com 13,4% de sua capacidade

Por Da Redação 13 ago 2014, 11h18

O Departamento de Águas e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE) autorizou a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) a iniciar as obras necessárias para a retirada da segunda cota do “volume morto” do Sistema Cantareira e a primeira parte da reserva profunda do Alto Tietê.

Os dois principais mananciais paulistas, que abastecem mais de 10 milhões de pessoas na Grande São Paulo, atravessam sua pior estiagem. Nesta quarta-feira, o Cantareira está com 13,4% da capacidade, graças à primeira cota do volume morto, e o Alto Tietê com 18,4%. A Sabesp deve comprar em breve 19 bombas flutuantes para fazer a captação inédita nos dois sistemas.

No Cantareira, a Sabesp havia apresentado em julho ao DAEE e à Agência Nacional de Águas (ANA) uma proposta para retirar mais 116 bilhões de litros do fundo das represas Jaguari-Jacareí, na região de Bragança Paulista, e Atibainha, em Nazaré Paulista. Um novo estudo, porém, mostrou dificuldades operacionais no plano e o volume pode ser reduzido para 105 bilhões de litros.

A primeira cota do volume morto liberada pelos gestores do manancial foi de 182,5 bilhões de litros e começou a ser retirada no início de junho. Até terça-feira, 74 bilhões de litros já haviam sido captados dos reservatórios. Segundo cálculo da própria Sabesp, a primeira reserva deve se esgotar em outubro.

No Alto Tietê, que entrou em crise por causa da seca e da reversão de suas águas para bairros atendidos pelo Cantareira, a Sabesp pretende retirar 25 bilhões de litros nas represas Biritiba-Mirim e Jundiaí, na região de Suzano.

(Com Estadão Conteúdo)

Leia também:

Agência determina que SP libere mais água para hidrelétrica

Em São Paulo, 2,1 milhões enfrentam racionamento oficial

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)