Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Romney publica declaração de renda de 2011

O pré-candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos, Mitt Romney, pagou US$ 3 milhões em impostos federais em 2010 e um pouco mais em 2011, o que representa 13,9% e 15,4%, respectivamente de seus ganhos de mais de 20 milhões de dólares ao ano, informou nesta terça-feira sua equipe de campanha.

Após a crescente pressão de seus rivais, Romney acabou publicando as declarações de impostos mais recentes, que confirmam seu estatuto de multimilionário e que seus aportes fiscais são bastante baixos em comparação – proporcionalmente – com a contribuição paga por milhões de trabalhadores nos Estados Unidos, de até 30% de seus salários.

Romney, que fez fortuna chefiando um fundo de investimentos, declarou ganhos de 21,7 milhões de dólares em 2010 e de 20,9 milhões de dólares no ano passado, noticiou o jornal The Washington Post, que obteve documentos fiscais do aspirante à Casa Branca.

No total, nos dois últimos anos, Romney doou 7 milhões de dólares a obras de caridade – pagos principalmente à igreja mórmon, à qual pertence – e pagou 6,2 milhões de dólares em impostos federais por ganhos sete vezes maiores.

Desta forma, os US$ 3 milhões pagos em contribuições em 2010 representam 13,9% do que ganhou e os US$ 3,2 milhões pagos no ano passado correspondem a 15,4%.

O candidato se viu forçado a divulgar sua declaração de impostos após a pressão exercida por seu maior rival na disputa pela indicação republicana, Newt Gingrich.

Embora Romney tenha afirmado que as publicaria em abril, a surpreendente vitória de Gingrich na prévia da Carolina do Sul, no sábado passado, transformou a votação de 31 de janeiro na Flórida em crucial e o ex-governador de Massachusetts se viu obrigado a publicar, estrategicamente, os pormenores de sua fortuna com a finalidade de aplicar a polêmica.

No entanto, sua fortuna – calculada em 250 milhões de dólares – e o fato de que foi reunida com o fundo de investimentos Bain Capital poderiam ser considerados os pontos fracos do pré-candidato em um momento em que o país atravessa sua pior crise econômica desde 1930.