Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Rio vai fechar acesso a Copacabana no Réveillon

A medida proíbe a entrada de veículos, tanto particulares quanto de transporte público, na região a partir das 20h de 31 de dezembro

Por AFP Atualizado em 19 mar 2021, 15h47 - Publicado em 23 dez 2020, 23h01

A cidade do Rio de Janeiro vai fechar o acesso a Copacabana durante a noite do último dia do ano para evitar multidões diante do novo aumento de infecções da Covid-19, informou o prefeito em exercício, Jorge Felippe, nesta quarta-feira.

A medida, que não se aplica aos moradores do bairro, proíbe a entrada de veículos, tanto particulares quanto de transporte público, em Copacabana a partir das 20h de 31 de dezembro. “Nós temos que buscar, acima de tudo, a preservação da vida e da saúde, porque ninguém desconhece a gravidade da Covid-19. Então, exige dos entes públicos medidas austeras”, afirmou Jorge Felippe, que substitui provisoriamente o prefeito Marcelo Crivella, preso na terça-feira.

O aumento de hospitalizações e mortes por coronavírus nas últimas semanas no Rio já havia obrigado Crivella a suspender em 16 de dezembro a festa oficial de fim de ano, que ocorreria em formato reduzido e com transmissão pela internet. A tradicional festa com shows e fogos de artifício que atrai multidões à praia de Copacabana todos os anos já havia sido descartada.

A entrada de ônibus turísticos na praia de Copacabana também será impedida, em medida acordada com o governador em exercício do estado do Rio, Cláudio Castro.

O carnaval de 2021 também foi cancelado, mas existe a possibilidade de que seja celebrado fora de época se a população for vacinada.

São Paulo, estado com o maior número de mortes por coronavírus no país, também endureceu as restrições na terça-feira: entre 25 e 27 de dezembro e de 1º a 3 de janeiro, será permitido apenas o funcionamento das “atividades essenciais”, como farmácias, mercados, postos de gasolina e hotéis. Nove prefeitos do litoral paulista também proibiram o acesso às praias nos dias 31 de dezembro e 1º de janeiro.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)