Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rio Grande do Norte tem 3ª noite de ataques de facções

Além de atentados contra ônibus e um ponto turístico de Natal, 17 presos fugiram do CDP da Ribeira. Exército fará patrulha nas ruas da capital potiguar

As ruas de Natal e de cidades do interior do Rio Grande do Norte foram alvo de uma nova série de ataques na noite deste domingo e madrugada desta segunda-feira. Criminosos incendiaram carros da secretaria Municipal de Transportes e uma lotérica, atiraram contra a porta de uma agência bancária e atearam fogo na vegetação do Morro do Careca, um dos principais cartões postais da capital potiguar. Além disso, dezessete presos fugiram do Centro de Detenção Provisório (CDP) da Ribeira, na Zona Leste de Natal. Nenhum deles ainda foi encontrado pela polícia.

Esta foi a terceira noite de atentados ordenados por facções criminosas em retaliação, segundo o governo, à instalação de bloqueadores de celular na Penitenciária de Parnamirim, uma das maiores do Estado. A principal organização que está por trás dos ataques é chamada de Sindicato do Crime. Os ônibus de Natal, que haviam parado de circular no fim de semana, voltaram a rodar nesta segunda, com escolta policial.

Desde sexta-feira, o governo do Rio Grande do Norte contabilizou 65 ocorrências em 21 cidades do Estado. Os registros vão desde disparos contra delegacias, depredações de prédios públicos a barricadas de fogo montadas na via de acesso ao aeroporto Internacional Augusto Severo, em São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Por enquanto, há o registro de apenas um ferido — um motorista de ônibus que sofreu queimaduras nos braços e nas pernas.

Diante da onda de violência, o governador Robinson Faria (PSD) pediu ao governo federal o envio de tropas das Forças Armadas ao Estado. O pedido foi autorizado pelo presidente interino Michel Temer (PMDB). Segundo o governo estadual, 1.000 homens do Exército e 200 fuzileiros navais farão patrulha nas ruas das cidades potiguares. A maioria dos homens será mobilizada dos quarteis de Natal e outra parte virá do Ceará e Paraíba.

O governo também anunciou que as forças policiais prenderam um dos principais mandantes dos atentados na tarde deste domingo. Segundo a polícia, João Maria dos Santos de Oliveira, de 32 anos, foi detido com 300.000 reais em dinheiro vivo e com 70 celulares em um condomínio de luxo em Parnamirim, na Grande Natal. Apesar da instalação dos bloqueadores de celular, parte desses ataques tem partido de dentro dos presídios.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Gift Economy

    Criminosos + banditos = governo !

    Curtir