Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Rio de Janeiro está em estado de atenção

Órgão da prefeitura que monitora os riscos de tempestades prevê chuvas de moderadas a fortes para as próximas horas. Probabilidade de deslizamentos ainda preocupa

Por Da Redação 26 abr 2011, 19h13

Todo o município do Rio de Janeiro está em estado de atenção, segundo o sistema Alerta Rio- órgão da secretaria de obras que prevê chuvas intensas e mapeia áreas com risco de deslizamento. Isso significa que há possibilidade de chuva moderada a forte nas próximas horas. Na noite de segunda-feira, o Rio entrou no estágio de alerta, um acima do de atenção, o que indicava chuva forte nas horas seguintes e a possibilidade de alagamentos e deslizamentos isolados – como efetivamente ocorreu, provocando transtornos ao longo da noite de segunda e da madrugada e da manhã desta terça-feira.

Uma parte do mapa da cidade que engloba as redondezas da Tijuca, Penha, Ilha do Governador, Madureira e Pavuna, na zona norte, o centro e Bangu, na zona oeste, está com probabilidade muito alta de escorregamentos. A população que vive em encostas nesses bairros está sendo orientada a buscar abrigo em pontos de apoio. É a classificação mais perigosa dos quatro níveis, por haver riscos de ocorrências de deslizamentos generalizados. “Movimentos de massa deflagrados pelas chuvas em taludes naturais e artificiais, com distribuição muito grande, especialmente nas vias que cortam os maciços montanhosos”, diz o Alerta Rio.

Uma dessas vias é a Estrada Grajaú-Jacarepaguá, que continua interditada, mesmo depois da explosão da enorme pedra que bloqueou a passagem na madrugada desta terça-feira. A estrada é uma das principais ligações entre as zonas Norte e Oeste da cidade. A GeoRio avalia que é alto o risco de que outras pedras rolem da encosta.

Segundo o Alerta Rio, há um sistema de alta pressão sobre o estado do Rio de Janeiro, o que transporta umidade do oceano para o continente. “Novas instabilidades vindas do oceano podem provocar chuva moderada a forte para a noite e madrugada”, informa. O Instituto Nacional de Meteorologia prevê chuvas até pelo menos a sexta-feira no Rio.

A Defesa Civil registrou, das 19h de ontem até as 17h30min de hoje, 373 ocorrências por causa das chuvas. Foram 69 solicitações decorrentes de alagamentos, 37 imóveis com rachaduras, 27 ameaças de desabamento, 26 deslizamentos de barreira atingindo imóvel ou veículo e 24 deslizamentos de barreira Os bairros que mais registraram chamados foram Tijuca (50), Vila Isabel (22), Andaraí (22), Praça da Bandeira (16), Engenho Novo (15), Rio Comprido (14).

Continua após a publicidade
Publicidade