Clique e assine com 88% de desconto

Réveillon do Rio reúne 2,9 milhões em Copacabana, diz Prefeitura

Espetáculo de luzes durou 14 minutos; na Paulista, barulho dos fogos descumpriu lei municipal

Por Da Redação - Atualizado em 1 jan 2020, 10h22 - Publicado em 1 jan 2020, 07h41

O ano de 2020 começou na Praia de Copacabana com espetáculo de fogos de artifício e um público recorde de 2,9 milhões de pessoas, número confirmado pela Prefeitura.

Durante catorze minutos, fogos com desenhos tridimensionais foram disparados de dez balsas. No palco principal, o show foi comandado por Diogo Nogueira.

O Cristo Redentor teve projeções e música, com uma iluminação especial que pôde ser vista de vários pontos da cidade. Durante 30 minutos, foram projetadas frases positivas para 2020.

De acordo com a empresa de limpeza urbana Comlurb, durante a festa, das 20h de ontem até as 5h da manhã, foram recolhidas 46 toneladas de lixo.

Publicidade

O trabalho de limpeza mais pesado começou às 6h, e deve ser concluído ainda na manhã de hoje. A estimativa é que sejam retiradas 400 toneladas de lixo apenas em Copacabana, mais do que as 385 toneladas do ano passado.

“A limpeza da areia demora um pouquinho mais. A gente tem a previsão de liberação das pistas, na Avenida Atlântica, que foram interditadas para a festa, até as 10h. Já a previsão para a areia é de 11h, 11h30, porque tem muito banhista”, disse o assessor da Comlurb Renato Rodrigues.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, até as 4h de hoje, 612 pessoas foram atendidas nos postos de saúde montados na orla. Cinquenta e seis pessoas foram removidas para hospitais. A maior parte dos atendimentos foi devido à intoxicação por álcool e comida, lesões provocadas por agressões, entorses e cortes por objetos de vidro.

Avenida Paulista

Em São Paulo, a queima de fogos na Avenida Paulista durou doze minutos e não foi silenciosa como o prometido pela Prefeitura. No palco, Lulu Santos comandou uma série de shows, com Bimbo e Jhonas, Anavitória, DJ Leandro Pardí, Marcos e Belutti, Chiclete com Banana e a escola de samba Rosas de Ouro.

Publicidade

A previsão é de que o desbloqueio total da via ocorrerá às 18h desta quarta-feira (1º).

O espetáculo com barulho descumpriu lei sancionada em maio de 2018 pelo prefeito Bruno Covas. Em caso de descumprimento, a multa prevista é de R$ 2 mil. O valor será dobrado na primeira reincidência e quadruplicado a partir da segunda nas infrações cometidas dentro de um período inferior a 30 dia.

(com Agência Brasil)

Publicidade