Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Resposta palestina a ataque em Gaza chega com 8 foguetes no centro de Israel

(Atualiza com o lançamento de novos foguetes, a reação do ministro de Relações Exteriores israelense e outros dados).

Jerusalém, 29 out (EFE).- Ao menos oito foguetes lançados a partir da Faixa de Gaza pelas Brigadas Al Quds, braço armado da Jihad Islâmica, atingiram neste sábado áreas do sul e do centro de Israel em resposta ao ataque horas antes da aviação israelense na faixa, que matou cinco ativistas palestinos e feriu três.

Dois cidadãos israelenses ficaram ligeiramente feridos por alguns dos foguetes, que caíram esta tarde nas localidades de Ashdod, Gan Yavne, Eskhol e Ber Sheva, segundo a edição digital do diário ‘Ha’aretz’.

Em Ashdod, cidade litorânea situada cerca de 30 quilômetros ao sul de Tel Aviv, caíram quatro foguetes, um deles próximo a um edifício residencial, causando ferimentos leves a uma pessoa e incendiando alguns veículos. Nessa mesma cidade, outro foguete caiu no pátio de uma escola, mas não causou danos materiais ou pessoais.

Outro projétil atingiu a região de Gan Yavne, próxima a Ashdod. Um homem de 40 horas foi atingido por estilhaços nas pernas.

Os dois últimos tiveram como destino a região de Eshkol, ao noroeste do deserto do Neguev, sem provocar danos, e mais tarde outro atingiu a cidade de Ber Sheva.

Segundo informou a imprensa israelense, os sistemas de defesa antiaérea conseguiram interceptar vários foguetes antes que caíssem em Ber Sheva, a capital do deserto do Neguev, ao leste da Faixa de Gaza.

O ministro de Relações Exteriores israelense, Avigdor Lieberman, afirmou nesta tarde que seu Governo ‘não procura um confronto com os palestinos e não quer prolongar a situação’ mas advertiu que ‘não tolerará mais ataques’ contra Israel ‘sem uma resposta’.

‘Espero que os ataques terminem esta noite com a ajuda dos países vizinhos, a comunidade internacional e a Autoridade Palestina, caso contrário haverá consequências nos próximos dias’, disse Lieberman.

Vários grupos palestinos reivindicaram o lançamento de foguetes e bombas sobre o sul e o centro de Israel. Em comunicado enviado aos jornalistas em Gaza, as Brigadas Al Quds assumiram a autoria do lançamento de foguetes de longo alcance sobre Ashdod e Gan Yavne.

Declararam que se trata de uma primeira fase da resposta ao ataque da aviação israelense neste sábado contra um campo de treinamento das Brigadas na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, matando cinco e deixando três feridos.

Os braços armados de outros dois grupos palestinos, a Frente Democrática de Libertação da Palestina (FDLP) e a Frente Popular para a Libertação da Palestina (FPLP), também anunciaram que lançaram foguetes e bombas em direção ao sul de Israel.

Entre os mortos do ataque israelense horas antes contra o campo de treinamento de Rafah, está Ahmed Sheikh Khalil, um veterano dirigente das Brigadas Al Quds, que ameaçaram com uma ‘forte, contundente e pronta’ resposta à morte de seus ativistas.

Enquanto isso, Nabil Abu Rudeina, porta-voz da Presidência da Autoridade Nacional Palestina (ANP), pediu que os grupos armados de Gaza se contenham para ‘não dar a Israel uma oportunidade para levar guerra à faixa e intensificar o bloqueio sobre ela’.

Segundo o Exército israelense, o grupo das Brigadas Al Quds atacado em Gaza ‘estava se preparando para lançar foguetes de longo alcance’ e era o responsável pelo lançamento de foguetes em direção ao sul de Israel na última quarta-feira. EFE