Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rendimento médio de juízes está acima do teto em oito estados

Com 48.500 reais em média recebidos em novembro, magistrados de Rondônia lideram levantamento feito com base em dados do Conselho Nacional de Justiça

Os juízes e desembargadores de oito estados do país tiveram remuneração média acima do teto constitucional de 33.700 reais – salário do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) – , segundo levantamento feito por VEJA com base em dados fornecidos nesta sexta-feira pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ). De acordo com as planilhas mais recentes disponibilizadas pelo órgão, os juízes e desembargadores do Tribunal de Justiça de Rondônia lideram o ranking – receberam, em média, 48.500 reais em novembro.

No levantamento foram considerados apenas os valores líquidos, já com os descontos de Imposto de Renda, Previdência e retenção do excedente relativo constitucional (corte de verbas salariais que excedem o teto). Além da remuneração e abonos, os valores pagos englobam indenizações e benefícios como auxílio-moradia, auxílio-alimentação, diárias e ajudas de custo, que não se submetem ao texto remuneratório.

Por isso, há casos de pagamentos acima do limite previsto na Constituição, como o do desembargador Valter de Oliveira, lotado na 1ª Câmara Criminal, do TJ-RO. Em novembro, ele puxou para cima a média do tribunal com um contracheque de 227.000 reais — sendo 30.400 reais de salário e 124.480 reais em indenizações. O restante corresponde aos benefícios a que o magistrado tem direito.

Logo abaixo de Oliveira aparece o desembargador Roosevelt Queiroz Costa, da 2ª Câmara Especial. Ao todo, ele recebeu 182.900 reais em novembro — dos quais 30.400 reais são de salário e 124.400 reais a título de indenizações. Os outros 28.100 reais referem-se aos demais benefícios.

Outros estados

Em segundo lugar, segundo o levantamento com os dados do CNJ, aparecem os juízes de Mato Grosso do Sul, que, em média, ganharam 38.500 reais no mês de outubro. Magistrados de Minas Gerais figuram na terceira colocação, com remuneração média de 36.370 reais.

O Tribunal de Justiça de São Paulo, o maior do país, figura na quarta posição no levantamento. Na média, o magistrado paulista recebeu em 36.100 reais em outubro. Apesar da crise financeira que impediu ou atrasou o pagamento do funcionalismo público, o Rio de Janeiro pagou uma média de 33.900 reais a seus juízes e desembargadores em novembro.

Até a publicação desta reportagem, os rendimentos líquidos dos tribunais de Justiça do Paraná, Amapá e Tocantins não estavam disponíveis no site do CNJ.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    O problema é que com os penduricalhos juízes chegam a ganhar 500 mil reais, são os penduricalhos que criam as castas parasitas dos nossos impostos, e outra coisa, o teto salarial tinha que ser para fim de carreira, juiz tinha que começar ganhando de 8 a 10 mil reais para no fim de carreira ganhar o teto de 33 mil. Lembrando que no Reino Unido o teto é de 29 mil e Suécia é de 26 mil.

    Curtir

  2. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Suécia – Juízes Sem Mordomia (watch?v=vRZkHVv3dfc)

    Curtir

  3. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Servidor público ganha 67% a mais que o privado no Brasil, diz Banco Mundial (Estadao)

    Curtir

  4. Democrata Cristão (Liberdade de Expressão é meu direito CF 88 art 5 e art 220)

    Há décadas que a Esquerda afirma mentirosamente que o Capitalismo é opressor mas, com excessão dos banqueiros que são amigos dos socialistas, o verdadeiro opressor e também sugador das riquezas do país é o Estado.

    Curtir

  5. Anna Kanyuk Postou Um Vídeo
    Se Vestindo De Sereia E Teve
    2.607.536 Views Em 2 Dias….

    Curtir