Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Relógios de celulares se adiantam, mas horário de verão não começou

Mudança costuma ocorrer no terceiro domingo de outubro, mas neste ano foi adiada em virtude das eleições; usuários de diversas operadoras foram afetados

Uma programação de sistema faz com que, anualmente, muitos aparelhos de telefone celular e computadores tenham os relógios ajustados automaticamente ao horário de verão, sem que o usuário precise adiantar ou atrasar uma hora. No entanto, neste domingo 21, brasileiros relatam nas redes sociais transtornos causados por uma mudança antecipada do horário, adiantado em uma hora, o que só precisará ser feito no próximo dia 4.

Os relatos compartilhados nas redes incluem usuários de ao menos quatro operadores, Vivo, Claro, TIM e Oi, em especial os que possuem telefones com sistema operacional Android. Usuários de iPhone, que passaram por situação semelhante no começo da semana, também relatam o problema, mas em menor grau. É possível verificar a hora oficial de Brasília por meio deste site.

O erro se explica porque, tradicionalmente, o horário de verão se inicia na madrugada do sábado para o terceiro domingo de outubro, o que seria hoje. No entanto, o início foi adiado pelo presidente Michel Temer (MDB) atendendo a um pedido do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), uma vez que, para a Corte, a diferença de horário entre os estados afetados e não afetados pela mudança é prejudicial para a logística do segundo turno das eleições gerais, no dia 28.

Neste ano, os que mais devem se atentar ao horário de verão são os estudantes inscritos para prestar a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que terá seu primeiro dia de prova realizado justamente no domingo em que passa a valer a mudança nos relógios. Programada para economizar energia elétrica, a medida afetará dez estados (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás), além do Distrito Federal.