Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Recife: gravadores de caixas-pretas estão queimados four almost more

Material seguirá para laboratório para checar se é possível colher informações. Queda de bimotor causou a morte de dezesseis pessoas

four almost more

O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos da Força Aérea Brasileira (Cenipa) concluiu nesta quinta-feira a coleta de destroços do avião LET-410, da Noar Linhas Aéreas, que caiu na quarta-feira, no Recife. O acidente causou a morte de dezesseis pessoas. As duas caixas-pretas – de voz e de dados – fazem parte do material.

Em entrevista à Rádio Força Aérea FM, o coronel aviador Fernando Camargo, que preside a investigação do Cenipa, informou que os gravadores acabaram queimados. Ambos serão encaminhados a laboratório para checar a viabilidade da coleta de informações. Dois motores, o conjunto de hélices, o painel de alarmes e componentes menores integram o conjunto de destroços recolhidos para análise. Segundo o coronel Fernando Camargo, os motores são a parte mais difícil de verificar, pois o bimotor fabrica-se na República Checa. “A abertura deles exige uso de ferramentas específicas. Ainda estamos avaliando se faremos o exame no CTA (Centro Técnico Aeroespacial, localizado em São José dos Campos, São Paulo) ou se os levaremos a alguma oficina, possivelmente no exterior”, explicou o oficial. Fernando Catalano, coordenador do curso de engenharia aeronáutica da USP de São Carlos, acredita que a leitura poderá ser feita em outro país caso o Brasil não tenha condições de recuperar as informações. “O acidente não me pareceu tão violento assim para danificar tanto a caixa-preta, e muitas vezes quando a queima é forte, apenas a parte externa é corrompida”, ressalta. “A estrutura da caixa-preta, formada por um revestimento metálico e proteção térmica, é pensada para resistir ao impacto, corrosão e temperaturas muito altas. Basta lembrar a caixa-preta do voo 447 da Airfrance que ficou dois anos debaixo da água.” Análises – A outra aeronave da empresa Noar permanece parada. A companhia decidiu cancelar os voos programados para esta quinta-feira. Por isso, esse avião deverá ser inspecionado pelo Cenipa, a título de comparação com o modelo idêntico que caiu. Não há prazo para conclusão das análises. “Estamos numa fase embrionária da investigação. Precisamos juntar os elementos que seriam evidências”, disse o coronel Fernando Camargo. O material seguirá para o Cenipa, em Brasília neste fim de semana. O objetivo da investigação do Cenipa é identificar os problemas pelos quais passou a aeronave. Depois, emitem-se recomendações a fim de aumentar os níveis de segurança de voo. Vítimas – Até agora, sete corpos foram identificados. Dois corpos foram liberados do Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife no início da noite. O copiloto Roberto Gonçalves, de 55 anos, está sendo velado no Cemitério Morada da Paz, em Paulista, município da região metropolitana. O sepultamento será nesta sexta-feira, às 9 horas. O segundo a ser removido do IML foi o corpo do pastor Ivanildo Martins dos Santos, de 46 anos. Ele será velado no mesmo cemitério.O enterro está marcado para 11 horas. Peritos destacados para atuar no caso identificaram nesta quinta outros cinco ocupantes do bimotor. São eles: o piloto Rivaldo Cardoso, 68; o encarregado de transportes da empresa Supergasbras Natã Braga da Silva, 39, a professora da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) Antônia Fernanda Jalles, a engenheira Maria da Conceição de Oliveira, 46, e o engenheiro Marcelo Campelo, 66. A gestora do IML, Joyse Breenzickr, afirmou que os sete morreram em consequência de politraumatismo. Isso quer dizer que morreram com a queda da aeronave e não devido à explosão. almost more