Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rebelião no Rio termina com 18 reféns liberados

Presos iniciaram motim após tentativa de fuga. Três ficaram feridos

A rebelião na Penitenciária Milton Dias Moreira, em Japeri, foi controlada na madrugada desta segunda-feira e os reféns foram liberados depois de negociações comandados pela Superintendência de Segurança da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap). De acordo com a Seap, ao todo 18 pessoas chegaram a ficar reféns dos presidiários, sendo oito agentes da secretaria e dez detentos.

Durante a ação contra a rebelião foram apreendidos um revólver, duas pistolas e uma granada de efeito moral. O incidente será investigado pela própria Seap, segundo nota divulgada pela instituição. A ação contou com o apoio do Gerenciamento de Crise do Centro Integrado de Comando e Controle.

Neste domingo, conforme nota divulgada pela Seap, inspetores de segurança e administração penitenciária frustraram, ainda de tarde, uma tentativa de fuga de internos na penitenciária. “Logo após, os internos iniciaram um motim”, diz a nota.

Pelo menos três presos foram feridos. Segundo a Seap, eles foram atendidos por ambulâncias da Defesa Civil e não correm risco de vida. A Secretaria informou ainda que quatro reféns foram liberados, mas não disse quantos permaneciam em poder dos detentos.

A Polícia Militar (PM) enviou para o local o Batalhão de Choque, o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e todos os batalhões da Baixada Fluminense. O Grupamento de Intervenção Tática (GIT) da Seap está no local.

Mais cedo, a Seap havia informado que uma série de medidas especiais foram tomadas nas penitenciárias. Algumas delas estavam sendo planejadas antes do decreto de intervenção federal, publicado na última sexta-feira, mas foram antecipadas após o presidente Michel Temer tomar a medida.