Veja Digital - Plano para Democracia: R$ 1,00/mês

Reajuste de salário de Kassab é considerado ilegal

Por Da Redação 29 set 2011, 11h12

Por AE

São Paulo – A Justiça de São Paulo concedeu liminar que suspende o aumento de salário do prefeito Gilberto Kassab (PSD) e da vice-prefeita Alda Marco Antônio (PMDB). O aumento, concedido desde fevereiro, alterou os vencimentos de R$ 12,3 mil para R$ 20 mil, no caso de Kassab.

Segundo a decisão da juíza Celina Kiyomi Toyoshima, da 4.ª Vara da Fazenda Pública, o valor recebido a mais terá de ser devolvido. Ainda cabe recurso.

A alteração foi realizada com base em um decreto legislativo municipal, de 1992. Na época, definia-se que o prefeito poderia receber até 75% dos rendimentos de um deputado estadual.

Em sua decisão, a juíza Celina Kiyomi aceitou os argumentos apresentados pelo promotor de justiça Marcelo Duarte Daneluzzi, que considera o aumento ilegal. “A vinculação dos subsídios atenta contra o princípio constitucional da autonomia e da competência municipal”, ressaltou.

Continua após a publicidade

A decisão da juíza ainda prevê “a restauração dos valores sem o reajuste”. Em julho, o prefeito Kassab afirmou já ter doado R$ 28 mil do aumento salarial que passou a receber ao Hospital A. C. Camargo. O prefeito prometeu ainda fazer doações nos meses seguintes.

No dia 30 de junho, a Câmara Municipal aprovou um novo aumento para o salário de Kassab. Com a decisão, a partir do ano que vem o prefeito passa a ganhar R$ 24 mil.

Nessa votação também foi definido reajuste de 250% no salário dos 27 secretários municipais, que passarão a receber R$ 19.294,10. O impacto estimado nas contas públicas é de R$ 4,8 milhões. Esse reajuste, no entanto, não faz parte da ação movida pelo MP.

Notificação

Procurada, a Prefeitura não se manifestou, pois ainda não foi notificada sobre a decisão.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)