Clique e assine a partir de 9,90/mês

Quem são os membros do PCC que fugiram de presídio no Paraguai

Dos 75 fugitivos, 40 são brasileiros e vários pertencem à facção criminosa com origem em São Paulo e que se internacionalizou nos últimos anos

Por Da Redação - Atualizado em 30 jul 2020, 19h31 - Publicado em 19 jan 2020, 19h05

Pelo menos oito integrantes do PCC constam da lista dos 40 brasileiros que fugiram do presídio de Pedro Juan Caballero, no Paraguai. A cidade faz fronteira com o Brasil, em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Outros 35 detentos paraguaios também escaparam da prisão, totalizando 75 fugitivos, segundo informações do Ministério da Justiça e Segurança Pública brasileiro.

Entre os brasileiros, estão Julio César Gomes, de 29 anos; Ailton Botelhos dos Santos, 35; Felipe Diogo Fernandes Dias, 25; Rafael de Souza, 25, e Luciano de Souza Martins, 26. Os cinco são apontados como aliados de Sérgio Arruda Quitiliano, conhecido como Minotauro, um dos principais traficantes da facção criminosa brasileira.

Minotauro foi preso em fevereiro de 2019 em Camboriú, Santa Catarina. Na ocasião, ele liderava a guerra entre facções que disputavam o controle do tráfico de drogas e armas na fronteira Brasil-Paraguai.  Atualmente, Minotauro cumpre pena em um presídio federal brasileiro.

David Timóteo Ferreira, um nome de destaque no PCC, também está está entre os fugitivos. Timóteo havia sido preso em maio de 2017, em Pedro Juan. Ele foi pego com três fuzis, além de grande quantidade de munição, drogas e quatro veículos usados em ações criminosas. O traficante é apontado como responsável por recrutar membros para o PCC no Paraguai.

Continua após a publicidade

Outros dois traficantes que participaram da fuga são Claudinei Predebon e Cícero Fernandez de Lima. Ambos foram presos em 2018, em uma mansão de Pedro Juan Caballero. A polícia acredita que eles preparavam o resgate de detentos do PCC naquele país.

Publicidade