Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PSDB protocola representação contra presidente do Cade

Legenda quer explicações sobre ligação de Vinicius Carvalho com o deputado petista Simão Pedro, que denunciou as suspeitas de cartel no metrô de SP

O PSDB apresentou uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) para investigar o presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Vinícius Carvalho, pelo fato de ele ter omitido em seu currículo ter trabalhado como chefe de gabinete do deputado estadual Simão Pedro (PT-SP), atual secretário de serviços da prefeitura da capital. Segundo dados oficiais da Justiça Eleitoral, Carvalho é militante do PT há treze anos.

A representação solicita a averiguação sobre ações ilícitas como “improbidade administrativa, exercício de atividade político-partidária, uso de informação privilegiada, falsidade ideológica e crime de responsabilidade”.

O Cade, órgão responsável por regular a economia do país, investiga a formação de um cartel de empresas que fraudou licitações no sistema metroferroviário de governos do PSDB, em São Paulo, e do DEM, em Brasília. A denúncia do caso foi feita originalmente pelo deputado estadual Simão Pedro, de quem Carvalho foi chefe de gabinete entre março de 2003 e janeiro de 2014. Em maio deste ano, a multinacional alemã Siemens delatou o esquema ao Cade, quando Carvalho já estava na presidência da entidade.

Leia também:

Entenda as denúncias de cartel no metrô de São Paulo

Governo paulista quer declarar inidoneidade da Siemens

Nunes também formalizou um convite para que Vinícius preste esclarecimentos na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), responsável pela análise de sua indicação. “Espero, primeiro, que ele aceite o convite. Depois, que ele explique por que omitir essa informação. Não consigo ver uma explicação plausível”, destacou.

O senador também apresentou nesta quinta-feira, um projeto de resolução para alterar o Regimento Interno da Casa e obrigar a descrição das “atividades profissionais exercidas pelo indicado, com a discriminação dos referidos períodos e, se for o caso, informações detalhadas quanto à nomeação, nos últimos quinze anos, para cargos de provimento em comissão e para função de confiança”.

Antes de trabalhar como chefe de gabinete do deputado Simão Pedro, Carvalho foi assessor na secretaria de habitação do governo Marta Suplicy. O deputado Paulo Teixeira (PT-SP), candidato à presidência do PT, foi quem teria indicado Carvalho para o cargo no gabinete de Simão Pedro.

(Com Estadão Conteúdo)