Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PSDB e PPS querem prefeito de Palmas na CPI

Por Eugênia Lopes

Brasília – O PSDB e o PPS apresentaram nesta segunda à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Cachoeira requerimentos para convocar o prefeito de Palmas, o petista Raul Filho, flagrado em vídeo negociando com o contraventor Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. Os requerimentos deverão ser aprovados na quinta-feira, em sessão administrativa da CPI. A ideia é que o prefeito deponha à comissão na semana que vem.

“O Raul Filho precisa ser convocado porque estamos investigando todas as inserções da organização do Cachoeira”, defendeu nesta segunda o relator da CPI, deputado Odair Cunha (PT-MG). Em sua avaliação, as evidências envolvendo Raul Filho são muito grandes. “Se ele (Cachoeira) logrou ou não êxito, a investigação é que vai desvendar isso”, disse o relator. Ele afirmou que a CPI precisa apurar se houve contratos firmados pela prefeitura de Palmas que acabaram beneficiando o contraventor ou alguma de suas empresas.

Segundo o líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR), Raul Filho não seria o único prefeito envolvido com o esquema de Cachoeira. “Têm outros prefeitos da região metropolitana de Goiânia, principalmente do PT e do PMDB, que também fizeram negócio com a Delta”, afirmou Dias, autor de um dos requerimentos de convocação do petista. O tucano defendeu que a CPI requisite outras gravações em que políticos aparecem são flagrados em conversas com o contraventor. “Existem outros atores dessa filmagens,dessas produção do Cachoeira”, disse.

No domingo, o programa “Fantástico”, da Rede Globo, exibiu um vídeo encontrado pela Polícia Federal, durante a Operação Monte Carlo, que mostra Cachoeira oferecendo recursos para a campanha do então candidato à prefeitura de Palmas, em 2004. Em troca, Raul Filho sinaliza que Cachoeira teria espaço em seu governo, com a assinatura de contratos em alguns setores da economia da capital de Tocantins. A gravação foi encontrada pela PF na casa Adriano Aprígio, ex-cunhado de Cachoeira.

“O vídeo é claro. O prefeito do PT oferece vantagens em troca de dinheiro para sua campanha e abre as portas da prefeitura para a quadrilha. Não há como rebater o conteúdo. Raul Filho precisa se explicar na CPI”, disse o líder do PPS, Rubens Bueno (PR). “É um vídeo grave e contundente que envolve um político com o Cachoeira”, observou o líder do PSDB na Câmara, Bruno Araújo (PE). Para o líder do PT no Senado, Walter Pinheiro (BA), a CPI tem de aprovar a convocação de qualquer envolvido com o esquema de Cachoeira.

Antes do prefeito de Palmas, o deputado Rubens Otoni (PT-GO) foi flagrado em conversa com o contraventor acertando contribuição de campanha. O temor dos parlamentares é que Cachoeira tenha gravado outros vídeos de suas negociações com políticos. Há informações de que o contraventor tinha como hábito registrar as conversas com políticos e autoridades. Foi assim, em vídeo divulgado em 2004, quando o ex-assessor parlamentar do Palácio do Planalto Waldomiro Diniz foi flagrado pedindo propina para o contraventor.