Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PSDB culpa PT por avanço do crack

Durante debate em São Paulo, pré-candidatos tucanos à prefeitura da capital defendem governo Alckmin. "PT consolidou crack na Luz", disse Matarazzo

O secretário de Cultura de São Paulo, Andrea Matarazzo, um dos quatro pré-candidatos à prefeitura de São Paulo pelo PSDB, culpou o PT pelo avanço do crack. “O PT consolidou o crack na região da Luz durante os anos de gestão deles na prefeitura e hoje vem reclamar que está sendo feito tudo errado”, disse Matarazzo na noite desta segunda-feira durante o segundo debate realizado pelo partido, em Santo Amaro, na Zona SUl da capital paulista.

Ricardo Trípoli, José Aníbal e Bruno Covas fizeram coro às declarações de Matarazzo. Trípoli foi contundente nas críticas ao ministro da Educação, Fernando Haddad, pré-candidato do PT à prefeitura – tachado de “paraquedista” por, segundo ele, não ter conhecimento da capital paulista. “Eles deviam ter feito a lição de casa”, atacou o deputado federal, referindo-se a uma política mais robusta de reforço às fronteiras para evitar a entrada de drogas.

Os quatro pré-candidatos também defenderam a ação do governador Geraldo Alckmin na Cracolândia. “Apoiamos totalmente a ação que está sendo realizada na Luz”, disse Matarazzo. Eles se esquivaram ao ser indagados se a disseminação da droga é um problema de segurança ou de saúde pública. Disseram que é preciso empreender uma política global e que o combate deve ser feito em várias frentes.

Prévias – Antes da abertura do debate, o secretário municipal do PSDB, Júlio Semeghini, apresentou dados da operação Centro Legal, reforçando a posição do partido de apoio à ação, realizada desde o último dia 3. Os pré-candidatos entregaram a Semeghini um documento no qual diziam querer realizar as prévias nos 58 diretórios do partido no estado.

“Criticavam o partido, dizendo que ele chegaria às prévias dividido, e o que vemos é um ambiente de união. Aqui temos o documento confirmando a data das prévias e ela não será alterada em hipótese nenhuma”, disse Semeghini.

Perguntados se o PSDB passaria a criticar o prefeito Gilberto Kassab após sua tentativa de aproximação com o PT, os pré-candidatos afirmaram que não comentariam a movimentação política de terceiros.

Dados – Balanço divulgado pelo governo estadual nesta segunda-feira contabilizam 80 internações, apreensão de 3,275 kg de crack, 15,159 kg de cocaína e de 42,524 kg de maconha, retirada de 107,8 toneladas de lixo das ruas da Cracolândia, além da recaptura de 43 fugitivos procurados pela Justiça e prisão de 109 pela Polícia Militar desde o início da ocupação. Ao todo, seis mulheres grávidas foram atendidas e encaminhadas para tratamento.

(Colaborou Rita de Sousa)