Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protestos nas ruas de Montreal contra o GP de F1

Quase 3.000 pessoas, muitas delas nuas, participaram na quinta-feira em um protesto na cidade de Montreal contra o Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1 e contra o aumento do valor da matrícula universitária.

A polícia dispersou o protesto com bombas de efeito moral e gás lacrimogêneo. Os manifestantes tentavam se aproximar do local em em que os organizadores do GP participavam em uma recepção.

Trinta e nove manifestantes foram detidos.

“Todos nus nas ruas!”, “Fórmula 1, poluidora, sexista, ladra”, gritavam os ativistas.

Os estudantes denunciam o “elitismo” do GP de F1, financiado em parte pela província de Quebec, e vincularam o protesto às críticas ao aumento das matrículas nas universidades, que o governo decretou alegando problemas financeiros.

Mais cedo, quase 200 jovens participaram em outro protesto, convocado pelo movimento CLAC (Convergência de Lutas Anticapitalistas), que descreve o GP de automobilismo como um “festival turbo-capitalista”.