Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Procurador quer Dantas preso

Por Silvio Nascimento 25 ago 2008, 21h43

O subprocurador-geral da República, Wagner Gonçalves, pediu nesta segunda-feira novamente a prisão do dono do banco Oppotunity, Daniel Dantas, preso duas vezes na Operação Satiagraha e solto por decisão do ministro Gilmar Mendes, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF). O pedido faz parte do parecer para habeas corpus enviado por Gonçalves à 2ª Turma do STF, que deve referendar ou não a decisão de Mendes. Gonçalves defende que a revogação da prisão preventiva de Dantas não seja confirmada.

Para Gonçalves, houve supressão de instâncias, já que a prisão preventiva, pedida em seguida, ainda não tinha sido analisada pelo Tribunal Regional Federal da 3ª Região, e desrespeito à jurisprudência do próprio Supremo. Gonçalves sugere que seja expedido novo mandado contra Dantas.

O subprocurador ainda destacou que o pedido para a prisão preventiva foi fundamentado exaustivamente, além de ter fatos e elementos concretos que justificavam a medida. O parecer de Gonçalves vai ser analisado pelo ministro Eros Grau, relator do habeas corpus na 2ª Turma do STF.

Crimes ¿ Dantas foi um dos presos da Operação Satiagraha, junto com o megainvestidor Naji Nahas e o ex-prefeito de São Paulo Celso Pitta. A Polícia Federal investiga crimes como lavagem de dinheiro e corrupção ativa. Todos os investigados estão soltos.

Continua após a publicidade
Publicidade