Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Preso foi degolado em rebelião com dois mortos no interior de SP, diz testemunha

Secretaria de Administração Penitenciária confirmou mortes e 68 visitantes reféns desde as 11 horas da manhã deste domingo no presídio em Itirapina

Dois presos morreram na rebelião iniciada na manhã deste domingo no presídio Dr. Antonio de Queiroz Filho, em Itirapina (SP), a 212 quilômetros de São Paulo, confirmou a Secretaria de Administração Penitenciária do estado. Um deles, segundo uma mulher mantida refém e liberada para falar com a imprensa, foi degolado.

Ela afirmou que viu um dos detentos carregando a cabeça de outro para mostrar ao diretor da prisão. Ao confirmar a morte dos dois presos, a secretaria responsável pela unidade prisional não esclareceu a circunstância das mortes. Pelo menos 68 visitantes, a maioria mulheres, crianças e idosos familiares dos detentos, são mantidos reféns desde às 11 horas de domingo. A Secretaria de Administração Penitenciária afirmou por meio de sua assessoria que não está claro se eles foram mantidos no presídio à força ou por vontade própria.

A testemunha liberada pelos detentos, mãe de um deles, declarou que o tumulto começou após uma mulher, que visitava o marido, ter sido barrada na revista que ocorre na portaria. Ele reclamou e deu início à confusão. Os presos então impediram os visitantes de deixarem a penitenciária.

A direção do presídio negocia a libertação dos reféns, com apoio da Polícia Militar – viaturas de toda a região de Rio Claro foram enviadas ao local, junto com um helicóptero da polícia. Os detentos exigem ampliação em uma hora do horário de visitas, que termina às 15 horas, e também reivindicam celulares, informa a PM.

Com capacidade para 210 presos, a penitenciária de Itirapina abriga atualmente 692 detentos no regime fechado, de acordo a Secretaria de Administração Penitenciária. Segundo a secretaria, a rebelião no presídio é a primeira registrada este ano no estado de São Paulo.