Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presídio de Pedrinhas tem novo motim e detentos feridos

Rebelião na cadeia começou porque a polícia impediu a entrada de alimentos durante as visitas após encontrar celulares nas celas

O Complexo Penitenciário de Pedrinhas, em São Luís (MA), registrou mais um motim na manhã desta quinta-feira. Segundo a Secretaria de Estado da Justiça e Administração Penitenciária (Sejap), homens da Polícia Militar e da Força Nacional conseguiram controlar a rebelião, mas alguns detentos ficaram feridos – o governo maranhense não informou quantos.

De acordo com a secretaria, os presos se rebelaram porque seus familiares foram impedidos de lhes entregar alimentos em dia de visita. A proibição foi decidida após uma revista em duas unidades prisionais do complexo, nesta quarta-feira, que resultou na apreensão de 26 celulares.

Leia mais:

Disque-Pedrinhas: uso de celular é comum em presídio

A lei do silêncio em Pedrinhas: facções criminosas encobrem autoria de assassinatos no presídio

Relembre o caso – A crise no sistema penitenciário maranhense chocou o país no final do ano passado pelas cenas de selvageria, com execuções por esquartejamento, decapitação e enforcamento. Desde janeiro de 2013, o número de mortos chega a 65. Este ano, cinco detentos foram mortos no sistema penitenciário do Maranhão.

Para tentar conter a guerra de criminosos, o governo estadual enviou homens da Polícia Militar e recebeu o apoio da Força Nacional para reforçar a segurança e vistoriar as celas. A presença da PM em Pedrinhas irritou líderes das facções criminosas, que deram ordem para bandidos atacarem ônibus e delegacias nas ruas de São Luís. Uma criança de 6 anos morreu queimada após um ônibus ser incendiado. O Ministério Público Estadual denunciou sete pessoas pela morte da menina.