Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente do PV de Londrina é preso por suspeita de pedofilia e abuso de menor

Marcos Rogério Lobo Colli, que foi candidato a prefeito nas eleições de 2008, está preso na unidade II da Penitenciária Estadual de Londrina

O advogado e presidente do Partido Verde (PV) de Londrina, Marcos Rogério Lobo Colli, foi preso nesta segunda-feira sob suspeita de pedofilia e crime sexual contra menores. A investigação foi conduzida pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Oganizado (Gaeco) do Ministério Público Estadual do Paraná (MPE-PR), e a prisão foi decretada pela 6ª Vara Criminal de Londrina, que trata de crimes contra mulheres, crianças e adolescentes.

“A acusação que pesa contra ele é estupro de vulnerável”, afirmou a promotora Suzana Feitosa Lacerda, responsável pela denúncia, a O Diário, de Londrina. “Trocando em miúdos: abuso sexual de crianças (menores de 14 anos).” A promotora acrescentou que há outras condutas do advogado sendo investigadas. O processo corre sob segredo de Justiça.

Colli está preso na unidade II da Penitenciária Estadual de Londrina, de acordo com seu advogado, Maurício Carneiro. O defensor informou que ainda busca mais informações sobre a acusação. “Estou tentando acesso aos autos”, disse. Carneiro solicitou a transferência de Colli para uma sala da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros, privilégio reservado aos advogados, previsto no Estatuto da Advocacia.

Afastamento – A direção do PV no Paraná informou, por nota, que afastou Colli do comando do partido em Londrina. Ele foi substituído pelo vereador Mário Takahashi. A Câmara Municipal de Londrina afirmou ter exonerado Colli do cargo de assessor parlamentar da Casa. Colli ocupava o cargo de secretário de Assuntos Jurídicos do diretório paranaense do PV e havia sido candidato a prefeito de Londrina nas eleições de 2008 e a vereador no ano passado.