Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente da Vale já foi multado por arrancar árvores sem autorização

Fabio Schvartsman teve de plantar mudas para reparar prejuízo causado ao meio ambiente

O presidente da Vale Fabio Schvartsman está na mira da investigação das causas que levaram ao rompimento da barragem de rejeitos em Brumadinho, em Minas Gerais. A negligência da companhia mineradora ceifou a vida de 110 pessoas. Outras 238 ainda estão desaparecidas em meio ao lamaçal que também tragou animais, casas, vegetação e rios.

Essa não é a primeira vez que Schvartsman é acusado de provocar um dano ambiental. Ele próprio já foi multado por extrair, sem autorização prévia, três árvores durante uma obra realizada em sua casa em São Paulo.

Autuado com uma multa de 30 000 reais, Schvartsman respondeu a um processo administrativo instaurado em 2010 pela Secretaria do Verde e do Meio Ambiente da prefeitura de São Paulo. Para encerrar o caso, o executivo assinou um termo de ajustamento de conduta (TAC) em que se comprometeu a semear novas árvores em diferentes locais na capital paulista.

Agora, o presidente da Vale tenta um novo acordo. Desta vez, ele quer reparar um dano causado às famílias das vítimas de Brumadinho. Após reunião realizada ontem com a procuradora-geral da República Raquel Dodge, Schvartsman disse: “Queremos fazer acordos extrajudiciais e estamos buscando assinar, com a maior celeridade possível, ações com as autoridades do Estado de Minas que permitam que a Vale comece imediatamente a fazer frente a este processo indenizatório”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Eduardo Martins

    Foi ele quem derrubou a barragem? Muito mais fácil jogar a responsabilidade na alta administração da empresa do que perguntar porque os profissionais especializados para construir e manter a barragem e os dispositivos de segurança não fizeram suas tarefas com a devida competência. Alguém acha que o presidente da empresa queria esse resultado?

    Curtir