Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Presidente da Vale diz não saber causa do rompimento de barragem

Vale informou que havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, o que indica a possibilidade de existência de vítimas

O presidente da Vale, Fabio Schvartsman, disse nesta sexta-feira, 25, em entrevista à GloboNews que ainda não era sabia a extensão nem a causa do rompimento da barragem de Sobradinho, na região metropolitana de Belo Horizonte.

O executivo disse que confirmava com pesar o acidente. “Não existem palavras pela dor que estou sentindo com o que terá sido causado às vítimas, se elas existirem. Mas pelo volume de coisas que aconteceram, certamente tem”, afirmou.

Schvartsman disse que tinha acabado de chegar da Suíça e que “assim que o tempo abrisse” pegaria um avião para ir ao local. “A Vale, como um todo, vai se preocupar profundamente com as vítimas. Vai resgatar e atender as pessoas e fazer tudo que estiver ao seu alcance para tentar enfrentar essa situação inimaginável.”

Em nota, a Vale informou que havia empregados na área administrativa, que foi atingida pelos rejeitos, o que indica a possibilidade de existência de vítimas. Parte da comunidade da Vila Ferteco também foi atingida. Segundo o Corpo de Bombeiros, existem cerca de 200 desaparecidos.

Os recibos de ações (ADRs) da Vale despencam quase 10% na Bolsa de Nova York nesta sexta-feira, 25. Por volta das 18h08, as ADRs da Vale recuavam 9,35%, negociadas a 13,47 dólares.

Para André Perfeito, economista-chefe da Necton, o rompimento da barragem exigirá uma resposta do governo federal. “A questão fica agora na mão do governo que terá que lidar rapidamente com essa situação uma vez que tem se posicionado contra o fortalecimento do Ministério do Meio Ambiente. Isso é particularmente sensível para investidores estrangeiros.”

(Com Estadão Conteúdo)