Clique e assine a partir de 8,90/mês

Prefeitura do Rio de Janeiro libera banho de mar na fase 5 de reabertura

Ambulantes poderão vender mercadorias, mas permanecer na praia está proibido; escolas particulares podem voltar em 3 de agosto

Por Ricardo Ferraz - Atualizado em 31 jul 2020, 20h15 - Publicado em 31 jul 2020, 19h54

A prefeitura do Rio de Janeiro decidiu liberar o banho de mar nas praias cariocas e a venda de produtos industrializados por ambulantes a partir deste sábado, 1º. As medidas fazem parte da quinta fase do plano de reabertura da cidade, apresentado hoje pelo prefeito Marcelo Crivella (Republicanos). A permanência na faixa de areia, o uso de guarda-sol, de caixa de isopor e a comercialização de bebidas alcoólicas, no entanto, seguem proibidos.

“Pode ir tomar um banho de mar. Se encontrar um vendedor, pode comprar um biscoito, comprar um mate, mas volta para o calçadão, vai para casa. O importante é que em locais abertos, sem máscara, não se deve aglomerar”, disse o prefeito em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 31.

A prefeitura afirmou que irá promover rondas para fiscalizar a presença de banhistas e evitar aglomerações.

Crivella defendeu o avanço para a fase cinco do plano de retomada de atividades não essenciais citando dados que considera bons indicadores na área da saúde, como a velocidade da curva de contágio, ocupação de leitos e queda no número de óbitos.

“Mesmo com o coronavírus, nós sepultamos no Rio de Janeiro 150 pessoas a menos, o que mostra que as medidas tomadas foram boas e deram resultado. A nossa convicção, neste momento, é que não teremos a segunda onda. Essa é a nossa esperança”, disse o prefeito.

O plano inclui ainda a possibilidade de volta às aulas presenciais em escolas particulares, a partir do dia três de agosto, mas a adesão vai depender de cada estabelecimento de ensino. Em relação à rede municipal, a prefeitura informou que segue estudando a melhor maneira para a retomada das atividades.

Veja outro pontos da fase cinco:

Piscinas em condomínios
Podem abrir, mas a hidroginástica permanecerá proibida, para impedir reunião de idosos e pessoas do grupo de risco.

Pontos turísticos

terão a capacidade de público ampliada de um terço para metade.

Continua após a publicidade

Shoppings

Votarão a funcionar abrir no horário de praxe, a partir das 10 às 22 horas. A regra da capacidade máxima de público permanece em dois terços.

Bares, restaurantes e lanchonetes

O fechamento dos estabelecimentos foi estendido das 23 horas para uma hora da manhã. O uso do salão não poderá ultrapassar 50% da capacidade das mesas, sendo mantido o distanciamento de dois metros entre elas. Permanecem proibidos o sistema de self-service e a música ao vivo.

Esporte e lazer

Escolinhas de treinamento podem voltar a funcionar. Seguem liberadas as atividades físicas no calçadão, esportes aquáticos no mar e esportes individuais na areia de segunda à sexta-feira. Continua proibida a presença de público nas competições.

 

 

Continua após a publicidade
Publicidade