Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Prefeitura de São Paulo aumenta taxa para aplicativos como Uber

Preço por quilômetro rodado vai subir de R$ 0,10 até R$ 0,40 a partir desta terça-feira

Por Da redação 11 out 2016, 09h51

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), aumentou o valor por quilômetro rodado das empresas de aplicativos de motoristas particulares, como a Uber. A medida foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da Cidade e tem como objetivo evitar a monopolização do aplicativo, que atualmente domina o mercado de carros compartilhados na cidade.

Leia também:
Grávida desaparecida fugiu. E não sabe mais se está grávida

Desde maio, quando a regulamentação dos aplicativos começou a valer na capital paulista, a prefeitura cobra das empresas que conectam os motoristas a passageiros uma taxa de 0,10 centavos por quilômetro rodado. A partir desta terça, porém, o valor só valerá para o consumo de até 7.500 quilômetros em uma hora e pode alcançar até 0,40 centavos ao superar os 37.700 quilômetros rodados em uma hora.

Ontem, Haddad disse que a ideia não é deixar o serviço mais caro para o consumidor, mas sim “tornar a concorrência mais leal entre os aplicativos”. “[Os taxistas] Vão ter um ganho a partir desta decisão em virtude de que eles vão ter condições competitivas mais adequadas para reagir à entrada destes novos players no mercado”, disse o prefeito.

Continua após a publicidade
Publicidade