Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Prefeito de São Sebastião pede que turistas esperem 48h para descer ao litoral

Chuvas provocaram deslizamentos na rodovia Rio-Santos, impedindo a travessia para diversas praias do litoral norte de São Paulo

Por Da Redação 24 dez 2014, 16h20

O prefeito de São Sebastião (SP), Ernane Primazzi, pediu nesta quarta-feira aos turistas que não se dirijam à cidade nas próximas 48 horas, em razão dos estragos causados pela chuva. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, ele pediu que as pessoas adiem a viagem para o litoral norte de São Paulo até que a situação se estabilize e os riscos de deslizamentos sejam superados.

Equipes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da Defesa Civil conseguiram retirar na tarde desta quarta-feira as barreiras que desde ontem interditavam a Rio-Santos (SP-55) no km 151 e no km 159, próximo à Praia de Boiçucanga. Mas a estrada continua interditada na altura do km 147, em São Sebastião, porque o asfalto cedeu ainda mais na tarde desta quarta-feira – a fissura no asfalto agora atinge as duas pistas, e apenas veículos de emergência estão passando por um dos acostamentos.

Desalojados – O município de São Sebastião conta setenta pessoas desalojadas pelas fortes chuvas que atingem a região – foram 178 milímetros na terça-feira e outros 24 mm até as 16 horas desta quarta. Os bairros mais afetados, segundo a prefeitura, são os da costa sul: Paúba, Maresias, Boiçucanga, Camburi, Barra do Sahy, Juqueí e Boraceia. O ginásio de esportes da cidade está à disposição dos desalojados.

Na praia de Paúba, uma casa desabou e uma criança de 5 anos teve escoriações leves. Três passarelas foram destruídas em Camburi e Boiçucanga, deixando moradores isolados.

Leia também:

Nível do Cantareira volta a subir após 8 meses de queda

(Com Estadão Conteúdo e Agência Brasil)

Continua após a publicidade

Publicidade