Clique e assine com até 92% de desconto

Policiais mortos por bandidos são em sua maioria negros e homens

Boa parte dos agentes civis e militares assassinados tem entre 30 e 39 anos

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 10 set 2019, 10h20 - Publicado em 10 set 2019, 10h12

O Fórum Nacional de Segurança Pública traçou um perfil dos policiais civis e militares assassinados por criminosos no Brasil em 2018. A maioria deles é negra (51,7%), homem (96,9%) e tem entre 30 e 39 anos (35,3). Boa parte das ocorrências foram registradas como homicídio doloso (60,6%) e como latrocínio (32%).

Apesar de o número ainda ser alto para os padrões mundiais, a quantidade de policiais mortos no Brasil diminuiu de 2017 para 2018, de 373 para 343, o que representa uma queda de 8%.

Os dados foram divulgados nesta terça-feira no Anuário da Segurança Pública, que se baseia nos números das Secretarias de Segurança Pública dos 27 estados brasileiros.

  • A publicação também registrou 57.341 mortes violentas em 2018. São quase 157 assassinatos por dia, ou seis por hora. O número é alto e coloca o país no ranking dos mais violentos do mundo, mas também representa uma queda de 10,8% em relação a 2017, que bateu o recorde da série histórica com 63.880 mortes computadas.

    Especialistas da área de segurança pública explicam que a queda no número de homicídios ocorre em boa parte devido a um arrefecimento na guerra pelo controle do tráfico de drogas entre facções criminosas, que se deflagrou em 2016 e chegou ao auge em 2017.

    Continua após a publicidade
    Publicidade