Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Suspeito de liderar sequestro da sogra de Ecclestone é preso

Segundo informações da polícia, ele é piloto de avião e já havia trabalhado para a família do empresário da Fórmula-1

Por Da redação Atualizado em 1 ago 2016, 11h59 - Publicado em 1 ago 2016, 11h28

A Divisão Antissequestro (DAS) da Polícia Civil de São Paulo prendeu na madrugada desta segunda-feira um homem suspeito de ser o mentor do sequestro de Aparecida Schunk Flosi Palmeira, de 67 anos, sogra do empresário da Fórmula-1, Bernie Ecclestone, de 85 anos. Jorge Eurico da Silva foi o terceiro detido acusado de envolvimento no crime.

Ele foi preso em flagrante por volta das 4h30 em um condomínio de luxo na Granja Vianna, em Cotia, na Grande São Paulo. Segundo informações da polícia, ele é piloto de avião e já trabalhou para a família da advogada Fabiana Ecclestone, filha de Aparecida e mulher de Bernie Ecclestone. Os policiais encontraram diversas ligações telefônicas de Silva aos outros dois homens presos ontem por envolvimento no crime e dos dois a ele.

Leia também:
Saiba quem é Bernard Ecclestone
Sequestradores de sogra de Ecclestone iriam receber R$ 20 mil

Aparecida foi capturada em casa pelos bandidos em 22 de julho, em Interlagos, na Zona Sul de São Paulo. Neste domingo, policiais civis estouraram o cativeiro, que ficava em uma chácara, na Rua São Serafim, em Cotia. Dois sequestradores foram presos no local — Vitor Oliveira Amorim e Davi Vicente Azevedo. Não houve pagamento de resgate.

Os sequestradores mantinham contato com família  por e-mail. Os bandidos exigiam 120 milhões de reais de resgate. Segundo a revista Forbes, Bernie Ecclestone tem uma fortuna avaliada em 3,1 bilhões de dólares, cerca de 10 bilhões de reais. Caso a família concordasse em pagar o resgate, este seria o maior sequestro do Brasil.

(Com Estadão Conteúdo)

Continua após a publicidade
Publicidade