Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia prende suspeito de estupro na Marginal Tietê

Em depoimento, homem confessou o crime e disse ser usuário de crack

A polícia prendeu na noite desta quinta-feira um homem que confessou ter estuprado uma psicóloga de 34 anos na Marginal Tietê, na última quarta. O criminoso se passou por um mecânico para abordar a vítima, que havia parado o carro no acostamento por causa de uma pane.

O suspeito foi detido por volta das 19 horas na mesma região onde ocorreu o estupro. Ele estava com uma chave de fenda no bolso semelhante à que teria usado para ameaçar a psicóloga. Os policiais o flagraram indo em direção a um outro carro que também estava parado na pista. Um retrato falado feito pela vítima ajudou na identificação.

Leia também:

Estupro na van: criminosos se recusam a falar à Justiça

Polícia do Rio investiga estupro coletivo em festa de torcidas

Na delegacia, Adriano Sobral da Silva, de 30 anos, confessou o crime. “Eu tenho que pagar pelo que fiz”, afirmou ao delegado. Natural de Pernambuco, ele está em São Paulo há um ano e disse ser usuário de crack. Ele afirmou que havia fumado dez pedras de crack antes de cometer o crime. No seu depoimento à polícia, no 2º DP (Bom Retiro), Adriano se apresentou como morador de rua e declarou ter ficado três meses preso depois de bater em uma ex-companheira. O delegado titular, Eduardo Castanho, pediu a prisão temporária do acusado.

Crime – A motorista estava estacionada na região do cruzamento da Avenida do Estado com Avenida Castello Branco, por causa de um pane no carro. De acordo com a vítima, o homem chegou a pé e sugeriu que fossem à sua oficina mecânica. Quando caminhavam, ela percebeu que se tratava de uma armadilha, mas já era tarde. Após cometer o estupro, o criminoso fugiu e a motorista foi ajudada por moradores da região. Ela foi levada até uma base próxima da Guarda Civil Municipal, passou por atendimento médico em um hospital e fez exame de corpo delito.

(Com Estadão Conteúdo)