Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Polícia prende suspeita de mandar matar PM no Rio de Janeiro

De acordo com a Polícia Civil, o cabo ajudava um amigo a fazer a mudança quando foi reconhecido como policial militar e executado por três criminosos

Por Da Redação - Atualizado em 30 abr 2018, 13h16 - Publicado em 30 abr 2018, 13h11

Policiais da Delegacia de Araruama (118ª DP) prenderam nesta segunda-feira (30) uma mulher suspeita de ser a mandante do homicídio do cabo da Polícia Militar Antônio Carlos Oliveira de Moura, de 33 anos, cujo o corpo foi encontrado no último sábado, em uma fazenda em Iguaba Grande, na Região dos Lagos Fluminense. Havia um mandado de prisão cautelar decretado pelo Plantão Judiciário, em São Pedro da Aldeia.

De acordo com a Polícia Civil, o cabo estava ajudando um amigo a fazer a mudança, em Araruama, município vizinho a Iguaba Grande, no estado do Rio de Janeiro quando foi reconhecido por criminosos da região como sendo policial militar.

Por esse motivo, a polícia disse que o cabo foi rendido por três criminosos, que o executaram sem qualquer chance de defesa. Segundo o programa Disque Denúncia, outro suspeito teve um mandado de prisão decretado: Luis Fernando Souza da Silva. A Delegacia de Araruama continua com as investigações para tentar identificar outros envolvidos no homicídio do policial.

(com Agência Brasil)

Publicidade