Clique e assine com até 92% de desconto

Polícia pede prisão preventiva de suspeito de matar e enterrar idosa

Ênio da Rocha também é acusado de outro homicídio com características semelhantes, na Praia de Botafogo

Por Da Redação 1 ago 2012, 14h49

A Polícia Civil do Rio de Janeiro procura o suspeito de matar a idosa Alpha Dias Kieling, cujo corpo foi encontrado parcialmente enterrado no quintal da casa dela, em São Conrado, no domingo passado. Ênio Tomaz da Rocha, de 47 anos, teve a prisão temporária decretada. A prisão preventiva também já foi pedida, de acordo com o titular da Divisão de Homicídios, delegado Rivaldo Barbosa. Ênio trabalhava como caseiro para a vítima havia cinco meses e é considerado foragido.

O suspeito já tem passagens pela polícia por roubo e furto, e responde pelo assassinato de outra mulher, que também foi encontrada enterrada, na Praia de Botafogo, em maio passado. Sua foto foi divulgada no início da tarde desta quarta-feira, quando policiais civis e militares iniciaram buscas na Rocinha, onde ele mora. O filho da idosa, o empresário Robert Dannenberg já desconfiava do comportamento do caseiro, que disse a ele na sexta-feira que sua mãe havia viajado para Teresópolis.

Até terça-feira, foram ouvidos sete depoimentos. Dannenberg compareceu duas vezes e pode voltar nesta quarta-feira. A polícia analisa, ainda, imagens de câmeras de vigilância da rua. O caso de Alpha Kieling é tratado como homicídio e ocultação de cadáver. O delegado Rivaldo Barbosa, nega, em um primeiro momento, a possibilidade de latrocínio (roubo com morte), apesar do filho da vítima, o empresário Robert Dannenberg, ter sentido falta de alguns itens da casa, como joias, um frigobar e uma bicicleta.

Publicidade