Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Polícia flagra cassino clandestino com jogador e cantor em SP

Policiais encontraram mais de 150 pessoas em estabelecimento na Vila Olímpia, entre elas estavam Gabigol e MC Gui; decreto estadual proíbe aglomerações

Por Eduardo Gonçalves Atualizado em 14 mar 2021, 13h44 - Publicado em 14 mar 2021, 09h49

A Polícia Civil de São Paulo fez uma operação na madrugada deste domingo, dia 14, para fechar um cassino clandestino na Vila Olímpia, bairro nobre da Zona Sul de São Paulo. Ao adentrar o prédio de luxo, os policiais se depararam com mesas de jogos de azar, máquinas de contagem de dinheiro e uma aglomeração de mais de 150 pessoas, entre elas estavam o jogador do Flamengo Gabriel Barbosa, o Gabigol, e o cantor Guilherme Alves, o MC Gui.

Segundo a Polícia Civil, os frequentadores foram encaminhadas para a Delegacia de Investigações sobre Infrações Contra a Saúde Pública (DIISP), assinaram um termo circunstanciado e foram liberadas. O dono do estabelecimento foi autuado em flagrande e o cassino, lacrado. Uma quantidade de 2.300 reais em espécie foi achada no local. Agentes da polícia disseram que o atacante foi encontrado tentando se esconder embaixo de uma mesa.

Desde o início de março, São Paulo está sob as regras rígidas da fase vermelha do Plano São Paulo, que proíbe todo o tipo de aglomeração. Nesta segunda-feira, dia 14, o estado passa à “fase emergencial”, que restringe até o funcionamento de serviços essenciais, suspende eventos esportivos e religiosos e veta o acesso a praias e parques.

São Paulo enfrenta o pior momento da pandemia de Covid-19 desde 2020, com recordes diários de mortes e internações hospitalares. Mais de cinquenta cidades do estado já não têm mais vagas disponíveis de leitos de UTI.

Na madrugada de sábado, a Polícia Civil também flagrou uma balada com 500 pessoas no Capão Redondo, no extremo da Zona Sul de São Paulo. O Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra), força de elite da Polícia Civil, participou das duas ações, a de sábado e a de domingo.

Continua após a publicidade
Publicidade