Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Polícia do Rio ouvirá casal raptado por um dos assaltantes do ônibus da Viação Jurema

Depoimentos e novo laudo da perícia devem ajudar a esclarecer dúvidas sobre falhas dos policiais. Agentes esperam prender quarto bandido ainda hoje

A Polícia Civil do Rio de Janeiro quer ouvir nesta quinta-feira o casal que foi sequestrado em seu carro pelo bandido Clerivan da Silva Mesquita, durante a fuga após o assalto ao ônibus da Viação Jurema. O depoimento deve ajudar a esclarecer todos os passos do criminoso, desde a rendição do casal até a libertação na Favela de Manguinhos. Clerivan é o único foragido entre os quatro assaltantes. Ele também é suspeito de ter baleado o carona de uma picape que passava no momento pela Av. Presidente Vargas, no centro do Rio.

Também nesta quinta-feira, peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE) analisam as peças e a carcaça do ônibus, com o objetivo de produzir um laudo conclusivo sobre a abordagem dos policiais. Um laudo prévio, divulgado ontem, revelou que 14 tiros foram disparados de fora para dentro do veículo. Passageiros afirmaram que os bandidos não dispararam dentro do coletivo.

Há a suspeita da participação de um quinto bandido. Segundo o motorista do ônibus, Wagner da Silva, os quatro assaltantes desceram de um Fiat Adventure que parou atrás do coletivo. Os bandidos identificados são: Jean Júnior da Costa Oliveira, 21 anos (sobrinho do traficante Fernandinho Beira-Mar); Renato da Costa Junior, 21; Bruno Silva Lima, 19; e Clerivan da Silva Mesquita, 19. Eles responderão a inquérito por tentativa de roubo, formação de quadrilha, receptação e lesão corporal.

Segundo o jornal O Globo desta quinta-feira, essa quadrilha pode ser a mesma que sequestrou há uma semana um ônibus da Viação 1001, que fazia o trajeto Centro-Piratininga. Na ocasião, os bandidos desviaram o coletivo para a Av. Brasil, onde roubaram pertences dos passageiros, deixando três deles feridos por coronhadas. Ontem, uma testemunha reconheceu, através de fotos, Jean Júnior da Costa Oliveira e Clerivan da Silva Mesquita – que participaram do sequestro do ônibus na Av. Presidente Vargas.

LEIA TAMBÉM:

Rio tem 11 assaltos a ônibus por dia